Prefeitura de Suzano recebe relatório do Conselho Fiscal da Santa Casa

A Prefeitura de Suzano recebeu na tarde desta terça-feira (12/02) o relatório interno da Santa Casa de Misericórdia elaborado pelo Conselho Fiscal da entidade. O documento detalha a situação das dívidas encontradas pela atual gestão, que totalizavam R$ 335.223.312,69. De acordo com o balanço, realizado até 31 de dezembro de 2018, pelo menos R$ 13.395.693,32 já foram quitados pela administração municipal. Desta forma, o débito atual está em R$ 321.827.619,37.

 

A apresentação, que ocorreu no Anfiteatro Orlando Digenova, no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi, teve o objetivo de mostrar o levantamento financeiro, patrimonial e contábil da Santa Casa, visando à recuperação econômica e o oferecimento de um acolhimento melhor, mais digno e mais ágil àqueles que dependem do setor público da saúde.

 

Durante o encontro, foi apresentado o valor fragmentado da dívida, entre ações judiciais em tramitação (R$ 229.184.693,53), convênios desaprovados pelo Tribunal de Contas do Estado (R$ 13.619.757,05) e pendências com instituições públicas e privadas (R$ 79.023.168,79). Além da expectativa pela total quitação do débito, outra preocupação do grupo de trabalho é quanto à penhora de bens da unidade, que tramita na Justiça desde 11 de fevereiro de 2016.

 

De acordo com o presidente do Conselho Fiscal da Santa Casa, José Renato da Silva, o pagamento de mais de R$ 13,3 milhões é referente ao acerto com fornecedores (R$ 1.445.317,22), empréstimos com a Caixa Econômica Federal (R$ 853.029,15), tributos federais (R$ 1.511.298,08), parte dos acordos trabalhistas (R$ 8.849.554,95) e o décimo terceiro salário dos funcionários (R$ 736.493,92) referente a 2016.

 

Houve também o trabalho de oferecer melhorias, como na Central de Material e Esterilização (CMEI), Ortopedia, Diretoria Clínica, Enfermagem, Manutenção, Nutrição e Dietética, Segurança e Saúde no Trabalho e Serviço de Arquivo Médico e Estatística. Um dos principais pontos evidenciados foi o Centro Cirúrgico, que saltou de 1.219 intervenções, em 2016, para 2.594, em 2018 – ou seja, o número de atendimentos cresceu 112,8% nos últimos dois anos.

 

“A Santa Casa estava desacreditada, com dívidas e problemas na infraestrutura e no quadro de funcionários. Com os serviços dedicados à recuperação da entidade, conseguimos avançar e resgatar o respeito de empresas e de fornecedores. O nosso objetivo continua sendo o de proporcionar cada vez mais um hospital que atenda às necessidades da população”, disse Silva.

 

Para o prefeito Rodrigo Ashiuchi, a auditoria é imprescindível para apresentar à população a real situação da Santa Casa, mostrando suas dívidas e assegurando a transparência de todo processo de melhorias da unidade. “Além desta apresentação, realizada pelo Conselho Fiscal, também vamos contar com uma auditoria externa que vai imprimir ainda mais clareza ao trabalho. A previsão é de que tenhamos este novo documento em mãos em até 60 dias. Estamos trabalhando para garantir avanços na saúde municipal e a recuperação da Santa Casa é fundamental nesta ação”, concluiu.

 

Além de Ashiuchi e Silva, também estavam presentes a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Larissa Ashiuchi; os secretários de Saúde, Luis Cláudio Rocha Guillaumon; de Planejamento e Finanças, Itamar Corrêa Viana; de Administração, Cintia Renata Lira da Silva; e de Governo, Said Raful; o assessor estratégico da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã, Jefferson Ferreira dos Santos, e o controlador-geral do Município, Fátimo Aparecido Rodrigues.   

 

Participaram ainda o interventor da Santa Casa, Rosvaldo Cid Cury, e o diretor do Pronto-Socorro Municipal, Mauro Vaz. A presidente da Câmara de Suzano, Gerice Lione, e os vereadores Antônio Rafael Morgado, José Izaqueu Rangel, Joaquim Rosa e Marco Antônio dos Santos completaram a lista de presença.

 

 

Crédito das fotos: Irineu Junior/Secop Suzano

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.