Adolescente libertado de Tribunal do Crime estava em barraco de madeira em Suzano — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Um adolescente de 17 anos foi libertado de um Tribunal do Crime, em Mogi das Cruzes, na tarde desta quarta-feira (13). Segundo os policiais da Força Tática, a vítima contou que seria assassinada porque extraviou o equivalente a R$ 10 mil em cocaína.

De acordo com as informações da polícia, por volta das 16h a equipe recebeu uma denúncia anônima informando que homens armados realizavam um “Tribunal do Crime”.

Os policiais foram até a rua José Pereira, no distrito de Jundiapeba, onde encontraram o barraco de madeira em uma área de mata, com as características passadas pelo denunciante.

A porta estava entreaberta, os policiais entraram e encontraram homem sentado em uma cadeira com uma arma falsa na cintura.

Já o adolescente estava deitado em uma cama e levantou rapidamente quando viu os policiais, dizendo que tinha sido vítima de sequestro.

A polícia informou que a vítima contou que vendia droga na cidade, e deixou o equivalente a R$ 10 mil em cocaína em uma sacola e foi comer um lanche, mas quando voltou droga tinha sido levada.

Por conta disso, segundo contou à polícia, ele foi sequestrado nesta terça-feira (12) e levado para o cativeiro onde seria assassinado ainda nesta quarta. A polícia disse que ele tinha escoriações pelo corpo porque foi espancado durante a madrugada.

Vítima e suspeito foram encaminhado ao 4º Distrito Policial de Jundiapeba. O adolescente foi liberado após prestar depoimento. O suspeito, que alegou ter sido contratado apenas para fazer a guarda do local, foi preso por cárcere privado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.