Promotoras legais discutem bullying e Constituição no 1º mês de atividades

0
277

A sétima edição do curso Promotoras Legais Populares (PLPs) começou o primeiro mês de atividades debatendo bullying e Constituição Federal com mais de 150 participantes. Os encontros, sediados às terças-feiras no Anfiteatro Orlando Digenova, no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi, tiveram início no último dia 12, após o lançamento oficial celebrado em 8 de março, Dia Internacional da Mulher.

 

A iniciativa da Prefeitura de Suzano é encabeçada pelo Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) e semanalmente aborda temas relacionados à vida em sociedade, como ética de gênero, raça e etnia, classe social, orientação sexual e o conhecimento de políticas públicas, sempre com ênfase na atuação judiciária.     

 

Depois do lançamento, que recebeu palestra do Instituto Patrícia Galvão sobre a violência contra a mulher como problemática da esfera pública, o segundo encontro da sétima turma do curso foi uma aula de acolhimento e apresentação da grade curricular, liderado pela coordenadora das PLPs, Sandra Nogueira, e demais membros da capacitação, que deram uma visão geral do ordenamento jurídico brasileiro.

 

A apresentação introduziu o tema Constituição Federal, abordado no terceiro encontro regular, realizado em 19 de março. A aula contou com a presença das advogadas Patrícia Braga e Catia Maciel, do Instituto de Mediação e Arbitragem do Alto Tietê (Imat). Na oportunidade, foram explicados os Três Poderes do Estado, o histórico, a formação e a divisão da atual Constituição, de 1988, e os princípios fundamentais. Além disso, a equipe de coordenação ainda elaborou uma dinâmica de reconhecimento, por meio da entrega dos crachás de identificação das participantes.

 

Após o ataque à Escola Estadual Professor Raul Brasil, o tema bullying entrou em pauta no quarto encontro das Promotoras Legais. Estiveram presentes a advogada Joyce Martins Ferreira, especialista em Direito e Processo Civil, e a psicóloga educacional Kelly Lima Gama Ruchdeschel, mestranda em Desenvolvimento Humano.

 

As especialistas reforçaram a atenção, a prevenção, o combate e as consequências dos atos de intimidação, violência física ou psicológica, principalmente no ambiente escolar, envolvendo crianças e adolescentes. O encontro ainda comemorou as aniversariantes do mês de março. A próxima aula, prevista para 9 de abril, às 18h30, vai abordar a influência das redes sociais e do mundo virtual nas relações pessoais, com a psicóloga Andréa Tarazona Gonçalves.

 

 

Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano

Deixe uma resposta