Musical em homenagem a Nossa Senhora Aparecida mistura história e ‘milagre atual’

0
344

Depois de ser tema de samba enredo no Carnaval de 2018, a devoção a Nossa Senhora Aparecida ganhou neste ano um musical assinado pelo dramaturgo Walcyr Carrasco e inspirado em histórias de fieis.

Em ‘Aparecida, um musical’, 33 artistas e 12 músicos retratam a história da Santa, que atraiu no ano passado mais de 12 milhões de romeiros ao Santuário Nacional, em Aparecida (SP). O musical aborda desde os fatos históricos até a saga de um casal que teve a vida mudada por ela.

“Eu queria uma história atual, um testemunho de fé para intercalar com a pesquisa histórica. E aconteceu: num voo para o Rio de Janeiro, o homem que se sentou ao meu lado me contou que hoje enxerga graças a uma intervenção de Nossa Senhora. Era o que eu precisava!”, disse Walcyr.

Inspirado nesse relato, o autor criou o personagem Caio (interpretado por Leandro Luna), um advogado ambicioso que perde a visão durante o tratamento de um câncer. Ao lado da esposa Clara (interpretada por Bruna Pazinato), eles partem da capital paulista com destino ao Santuário em busca de uma redenção, aos pés da Santa.

Autor da novela “A Padroeira”, exibida em 2001 pela Globo, e que já exigiu do autor um profundo conhecimento da história, Walcyr decidiu voltar ao santuário ao lado da equipe do espetáculo para que a montagem e o texto fossem precisos em detalhes, tanto cênicos quanto históricos. Quem assiste a montagem, que estreou no último 22, se impressiona com o capricho.

Musical faz homenagem a Nossa Senhora de Aparecida  — Foto: Adriano Dória/ DivulgaçãoMusical faz homenagem a Nossa Senhora de Aparecida  — Foto: Adriano Dória/ Divulgação

Musical faz homenagem a Nossa Senhora de Aparecida — Foto: Adriano Dória/ Divulgação

Além da energia citada por Leandro, muita da emoção que o público sente vem da interpretação emocionante das 20 canções, feitas exclusivamente para o espetáculo. E o ‘milagre atual’, termo usado por Carrasco para definir o relato que ouviu, acontece aos pés da Santa, nos dia hoje, na cena que retrata os romeiros diante do nicho em que a imagem fica protegida, no Santuário Nacional.

A diretora e coreografa do musical Fernanda Chamma, resumiu o que o telespectador vai encontrar na apresentação. “É um “musical com a nossa cara, a nossa raiz. Um musical brasileiro”, concluiu.

Deixe uma resposta