Vereador Edinho do Kemel vota contra empréstimo de R$ 37,5 milhões de dólares

0
588

Em uma sessão bastante concorrida, os vereadores de Poá-SP rejeitaram, na noite desta terça-feira (07 de maio), o projeto de lei de autoria do Executivo, que autorizava a prefeitura contrair um empréstimo no valor de R$ 37,5 milhões de dólares, mais contrapartida de 7,5 milhões, com o Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata), da Bolívia. Contrário a aprovação, o vereador Luiz Eduardo Oliveira Alves (PODE), o Edinho do Kemel se posicionou ao lado de 8 vereadores para barrar a medida.

Por 9 votos contrários e 7 a favor, a proposta para que o município realizasse a operação de crédito que, segundo a Administração municipal seria utilizada para investimentos em diversos setores da cidade. Não de hoje, o vereador se posicionou contra o empréstimo, desde setembro de 2018, Edinho do Kemel tem assumido uma posição contrária a aprovação.

Não sou contra o desenvolvimento do município, no entanto, existe uma preocupação substancial em relação ao ISS (Imposto Sobre Serviços), há um impasse que ainda necessita de solução. O município precisa de gestão eficiente e não de uma herança endividada para a população. Estamos empenhados para garantir o repasse do ISS, para que todas as áreas, sobretudo, a saúde, a educação e a segurança sejam prioridades”, argumentou Edinho do Kemel.

Para o Parlamentar o empréstimo internacional seria uma irresponsabilidade.

É óbvio demais que nós queremos e idealizamos viver em uma cidade melhor, com mais qualidade de vida e as pessoas têm todo este direito. Mas, esse não é o caminho. Sou contra a política do desespero. Precisamos criar políticas públicas eficientes, coerentes e responsáveis, há que se ter respeito com o povo e acuidade no trato com o dinheiro público”, ponderou.

O vereador manifestou apoio às reivindicações da população que esteve presente na sessão com ações de repúdio ao projeto proposto pelo prefeito Gian Lopes.

Meu papel é ouvir a população e lutar para fazer valer as vontades e anseios. A aprovação desse projeto e a contração desse empréstimo deixaria a cidade com uma dívida de 15 anos, a ser paga em dólar, com juros e correção elevados. Eu, enquanto vereador, que desde as primeiras discussões me posicionei contra, saio dessa votação com sensação dever cumprido diante um povo que não suporta mais pagar a conta, saio satisfeito com a vitória dos poaenses.

Audiência Pública

No último sábado (04 de maio), Edinho do Kemel participou de uma audiência pública que foi realizada no plenário Osvaldo Leite Dantas, na Câmara de Poá, a fim de apresentar e debater a necessidade do obter o empréstimo. Na ocasião, houve tumulto e desaprovação por parte da população, representantes de classes e entidades da sociedade civil quanto ao projeto que autorizava a obtenção do empréstimo do Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata), da Bolívia.

Deixe uma resposta