A Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano realizou nesta quinta e sexta-feira (24 e 25/05) uma capacitação sobre a Patrulha Maria da Penha para agentes de três outros municípios: Arujá (Alto Tietê), Santo André (ABC Paulista) e São José dos Campos (Vale do Paraíba). Ao todo, eram 36 participantes.

 

No primeiro dia de formação sobre o projeto voltado ao cumprimento de medidas protetivas em favor de mulheres vítimas de violência, os alunos tiveram aula teórica no auditório do Parque Aquático e Pousada Magic City, no distrito de Palmeiras.

 

Já nesta sexta, eles se dividiram em grupos e vivenciaram a prática, onde todos saem a campo sob supervisão, em estágio supervisionado, para atendimento, tanto no centro, como nos bairros. Na parte da tarde, os participantes receberam certificados das mãos do prefeito Rodrigo Ashiuchi.

 

As aulas foram comandadas pela coordenadora da Patrulha Maria da Penha, Rosemary Calixto. A capacitação tem carga horária total de 16 horas. De acordo com o comandante da GCM de Suzano, Sérgio de Assis Andrade, a ideia da capacitação surgiu pela grande procura de representantes de outras cidades do País para obter informações sobre o projeto.

 

“Em virtude do Selo Nacional de Prática Inovadora, que recebemos em dezembro do ano passado, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, outras GCMs tiveram o conhecimento de que o nosso trabalho deu certo e trouxe resultados. Por isso, querem levar o modelo e colocar em prática nas suas cidades também, já que, infelizmente, a violência doméstica ainda é muito grande”, frisou.

 

A comandante da GCM de Santo André, Vincenzina de Simone, esteve presente na capacitação e elogiou o trabalho realizado aqui. “Suzano se tornou referência neste sistema para todo o Brasil, então buscamos o melhor para nós também, seguindo como exemplo. A partir do treinamento, pretendemos implantar a Patrulha Maria da Penha em Santo André o mais breve possível”, disse.

 

O projeto, iniciado em 2014, registrou no período mais de 1,8 mil mulheres vítimas de violência e realizou a prisão de 33 pessoas que tentaram desobedecer a medidas protetivas estabelecidas pela Justiça. Apenas em 2019, três infratores foram detidos pela Patrulha Maria da Penha.

 

Desde que a iniciativa foi implantada em Suzano, a GCM já levou capacitação a quatro cidades do estado da Bahia – Feira de Santana, Lauro de Freitas, Alagoinha e Araci – e a oito municípios paulistas – Piracicaba, Botucatu, Jaguariúna, Rio Claro, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos e Poá.

 

Municípios de estados como Paraná, Minas Gerais, Pernambuco e Ceará também já demonstraram interesse acerca da implantação e da realização da Patrulha Maria da Penha.

 

 

Créditos das fotos: Mauricio Sordilli/Secop Suzano e Irineu Junior/Secop Suzano

Deixe uma resposta