A Prefeitura de Suzano, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, dará início nesta quarta-feira (05/06) à implantação da Agenda Ambiental da Administração Pública (A³P). O projeto propõe aos servidores municipais ações sustentáveis, por meio de mudanças de hábito no ambiente de trabalho. A data escolhida dialoga com o Dia Mundial do Meio Ambiente, que também será marcado pela sensibilização à adesão da Consulta Pública de Percepção Ambiental, vigente até 16 de junho (domingo).


A implantação da A³P na administração municipal prevê, conforme estipula o Ministério do Meio Ambiente, a promoção da responsabilidade socioambiental em atividades internas e externas, sendo uma iniciativa voluntária que demanda engajamento pessoal e coletivo. Na agenda, são propostas ações sustentáveis que gerem o uso racional de recursos, adequem gestão de resíduos e garantam qualidade de vida no ambiente de trabalho. Nesta primeira etapa, o foco será a coleta seletiva de resíduo nos prédios públicos.

 

De acordo com a diretora de Meio Ambiente, Solange Wuo, os servidores são orientados sobre a importância da coleta seletiva e sobre como adotar pequenas mudanças na rotina. “O objetivo é que todos os setores descartem separadamente os resíduos, entre orgânicos e recicláveis. A coleta seletiva solidária é a primeira ação da agenda, sendo que em breve vamos estimular outras atividades, como o uso de canecas ao invés de copinhos plásticos e a reutilização de folhas para rascunho”.

 

Solange também explicou que a coleta seletiva solidária garante a completude da sustentabilidade ambiental, econômica e social, uma vez que o material doado às cooperativas gera renda aos catadores e retorna à logística mercadológica, sem explorar mais recursos naturais.

Além disso, neste Dia Mundial do Meio Ambiente, também é enfatizada a importância da Consulta Pública de Percepção Ambiental. A enquete, aberta ao público por meio do linkhttp://www.suzano.sp.gov.br/consultapublica, estará vigente até 16 de junho e constitui a elaboração do Plano Municipal de Recuperação e Conservação da Mata Atlântica (PMMA), permitindo acesso ao Fundo Nacional de Restauração para obtenção de recursos. Devido a essa iniciativa, Suzano é o único município do Estado de São Paulo a ter o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) Meio Ambiente. A proposta é amparada ainda pela SOS Mata Atlântica e pela Associação Nacional dos Órgãos Municipais de Meio Ambiente (Anamma).


A mobilização também acontece nas plataformas digitais do governo municipal e em escolas públicas, instituições de nível superior e outras entidades. O secretário de Meio Ambiente de Suzano, Edson Gianuzzi, destacou o caráter cidadão da iniciativa. “A importância da participação de todos se dá no impacto que o meio ambiente exerce sobre a nossa qualidade de vida, em diversos aspectos, e sobre as gerações seguintes”, disse.  


Aula inaugural

Nesta quarta-feira (05/06), às 19 horas, o Cineteatro Wilma Bentivegna recebe a aula inaugural do primeiro curso de formação de educadores ambientais em bem-estar animal. A capacitação visa criar uma rede de multiplicadores da causa, capaz de executar projetos na cidade, como o Cão Comunitário, Apadrinhamento e Lar Temporário. A realização é da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, em parceria com a Câmara Técnica do Bem-Estar Animal, do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema) e a Comissão do Bem-Estar Animal da 55ª subseção da OAB de Suzano.

 

 

Créditos das fotos: Irineu Junior/Secop Suzano e Wanderley Costa/Secop Suzano

Deixe uma resposta