O vereador Diego de Amorim Martins (MDB), o Diegão, fechou o primeiro semestre deste ano com resultados positivos, visto que das 148 indicações feitas solicitando serviços ou reparos, enviadas para a Prefeitura, mais da metade delas foi atendida ainda dentro do período (foram 81 concluídas e 67 em andamento). Na somatória desde o início de seu mandato, em 2017, foram elaboradas, até o presente momento, 738 indicações, tendo sido a maioria delas atendida. As indicações, assim como os ofícios expedidos, são instrumentos de trabalho do vereador, pelos quais pode-se pedir reparos ou consertos ou mesmo informações sobre assuntos de competência da administração municipal. Na indicação, o prefeito pode ou não responder à solicitação, enquanto que nos ofícios há um prazo determinado para que a Prefeitura responda ao questionamento do vereador.
Nestes primeiros seis meses de 2019, foram apresentados também cinco requerimentos (um individual e quatro coletivos) com pedidos de informações, dez moções (oito individuais e duas coletivas) e três projetos de lei (um sobre denominação de via pública, um para instituir a Semana Municipal de Combate à Violência contra a Mulher (em trâmite) e outro pelo Dia Municipal dos Catadores de Materiais Recicláveis (também em trâmite pelas comissões permanentes legislativas)).

Produtividade
Desde 2017, o vereador também apresentou projetos que se tornaram, inclusive, leis na cidade. Um sobre a obrigatoriedade dos autopostos exibirem placas com o combustível mais vantajoso para abastecer no dia, além de outro para que os caixas eletrônicos fiquem em funcionamento das 6 às 22 horas.
Diegão também atuou em diversas causas importantes, desde que assumiu a cadeira de vereador em Mogi das Cruzes, como brigar pela visibilidade dos radares móveis nas ruas da cidade, bem como pela qualidade no atendimento de todos os postos de saúde, solicitando que fossem fixados quadros ao público com toda a equipe plantonista disponível nas unidades, e pedindo que seja implantado no município um sistema Cross (Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde) regionalizado, em um sistema mais transparente na divulgação de vagas.
Outro pedido do vereador à Prefeitura foi o cancelamento de shows de artistas conhecidos nos eventos do aniversário de Mogi das Cruzes, para prestigiar os cantores locais, e ainda o conserto de ambulâncias da Central de Urgências, Remoções e Emergências (Cure).
Sua luta mais recente é uma Moção de Apelo, endereçada aos governos e representantes das esferas estaduais e federais, para que o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), expresso nas contas de energia elétrica e considerado por muitos como cobrança indevida, por onerar ainda mais as pessoas físicas e jurídicas, seja retirado definitivamente das contas.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta