De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a cidade criou 9.329 postos de trabalho entre 2017 e 2020

Suzano chegou à marca de 9.329 empregos formais gerados entre 2017 e 2020. O saldo indica uma média de 2,3 mil novos postos de trabalho por ano e representa 60% de todas as vagas criadas no Alto Tietê no período. Também é superior aos números da cidade entre 2010 e 2016, quando foram registradas 8,9 mil oportunidades.

Pelo quarto ano consecutivo, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), vinculado ao Ministério da Economia, aponta saldo positivo na geração de empregos no município. Apesar dos duros impactos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), Suzano ficou entre as três melhores cidades da região em 2020, com 22.172 admissões entre janeiro e dezembro, conforme saldo ajustado divulgado na última publicação do órgão federal.

A cidade vinha em uma crescente de empregos, entre 2017 e 2019, liderando o cenário regional e indo na contramão do que se observava desde 2014, com saldos negativos em 2015 e 2016. Já em 2020, a pandemia se mostrou como um dos maiores desafios da história recente, trazendo consequências inestimáveis para diversas áreas e setores produtivos.

“Apesar do cenário, apostamos em políticas públicas de fomento à economia, visando mitigar os impactos por meio da orientação e do apoio a ações empreendedoras, oferecendo oportunidade de capacitação, compartilhando informações e estimulando o consumo local”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, André Loducca.

De acordo com ele, a pasta tem realizado uma série de encontros remotos com seus departamentos – agricultura familiar; feiras livres e de nicho; indústria e comércio; e turismo e artesanato – para estruturar uma gestão focada em políticas de impacto social, a fim de atender aos anseios dos setores e da população vulnerável mais atingida pela pandemia.

“Nosso objetivo é a inclusão produtiva, por meio de ações e programas que favoreçam a inserção de trabalhadores no mercado de trabalho e na geração de renda, seja por meio do emprego formal, do empreendedorismo ou de atividades da economia solidária”, finalizou Loducca.

QUADRO

Saldos entre admissões e demissões

Ano Suzano Alto Tietê
2017 1.699 4.912
2018 2.703 5.547
2019 4.917 5.282
2020 10 -257
TOTAL 9.329 15.484

Fonte: Caged

Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzan