O fomento da economia do município está entre as prioridades do Governo Municipal, mesmo durante o período de pandemia, e o turismo em São Sebastião é um dos segmentos de atenção.

Assim como outros, o setor turístico precisou se adaptar à nova realidade e condicionar ações, atividades e investimentos de acordo com os protocolos sanitários, além das diretrizes do Comitê de Gestão de Crise da cidade. Essa nova fase já dá sinais de recuperação.

A secretária municipal de Turismo, Adriana Balbo, estima que em 2021 o município receba visitantes interessados no turismo doméstico, que fazem viagens curtas dentro do país.

De acordo com os levantamentos da Secretaria Municipal de Turismo (SETUR), de maio de 2020 até hoje, a média ocupacional mensal da rede hoteleira na cidade foi de aproximadamente 70%.

“Como fomos indicados pelo Ministério do Turismo como um dos principais destinos brasileiros tendências em 2021, é provável também que a cidade receba uma quantidade maior de turistas, aquecendo ainda mais a economia local”, destacou Adriana.

Contudo, a secretária pontua momentos críticos do setor turístico durante a pandemia. “Em São Sebastião, houve queda no turismo apenas nos dois primeiros meses da pandemia (março e abril de 2020) e também nessas últimas semanas quando fomos colocados na Fase Vermelha”.

Selo – Outro destaque em São Sebastião é a adesão à iniciativa do Governo Federal em classificar as cidades com um selo de biossegurança para o turismo com o objetivo de dar mais garantia ao turista e incentivar o setor a se recuperar dos impactos econômicos da pandemia COVID-19.

“Somos o primeiro município da região em número de estabelecimentos comerciais cadastrados para o selo “Turismo Responsável” do Governo Federal. Estamos totalmente preparados para receber os turistas com segurança e responsabilidade”, pontua.

COMTUR – O Conselho Municipal de Turismo destaca as políticas públicas desenvolvidas em São Sebastião que refletiu de maneira positiva no setor turístico em meio à pandemia.

O presidente do COMTUR, Marcos Perrotti, acredita que 2021 será um bom ano, a considerar que o turismo doméstico seja a escolha do momento e de as viagens por vias aéreas estarem limitadas por conta da pandemia.

“O ano de 2019 e o verão de 2020 foi muito bom, pois São Sebastião fez, e ainda faz, um trabalho importante para a promoção do turismo. Com isso, tivemos um bom retorno no setor. Acreditamos que a sazonalidade não será tão forte como sempre foi e que deva manter uma taxa de ocupação aceitável”.

Perrotti relata que desde o retorno total da capacidade hoteleira, por exemplo, a frequência de turistas e visitantes foi grande, tanto durante a semana, quantos aos finais de semana, tornando até mais intensa que nos anos anteriores.