Suzano atinge marca de 12 milhões de toneladas de celulose e papéis vendidos em 2020

2
31

Volume é 12% superior ao registrado no ano anterior

 

Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, comercializou 12 milhões de toneladas de celulose e diferentes tipos de papéis em 2020. O volume alcançado representa uma alta de 12% em relação ao ano anterior, impulsionado principalmente pelo crescimento de 15% no total de celulose vendida ao longo do ano. A celulose é a matéria-prima utilizada na fabricação de produtos como papéis sanitários, embalagens, fraldas, máscaras e papéis de imprimir e escrever em geral, entre outros itens essenciais para o dia a dia das pessoas.

O maior volume de vendas e o câmbio mais favorável à exportação contribuíram para uma alta de 17% na receita líquida, que atingiu R$ 30,5 bilhões em 2020. A produção da Suzano é concentrada em 11 fábricas no Brasil, incluindo a Unidade Limeira (SP).

Outro destaque positivo do ano foi registrado na linha de despesas. O custo caixa de celulose, indicador que dimensiona a competitividade produtiva da companhia, encerrou o ano em R$ 604 por tonelada (excluindo paradas), queda de 9% em relação a 2019. A geração de caixa operacional, por sua vez, cresceu 63% e atingiu R$ 11,5 bilhões no ano, demonstrando a resiliência da companhia.

“Este foi um ano particularmente desafiador para as pessoas em todo o mundo. Na Suzano, adotamos todas as medidas necessárias para garantir a saúde e a segurança de nossos colaboradores e parceiros, sem deixar de abastecer clientes e o mercado com nossos produtos. E os números de 2020 refletem isso, a dedicação e o empenho de cada colaborador e colaboradora da Suzano e de nossos parceiros”, afirma o presidente da Suzano, Walter Schalka.

Ao longo do último trimestre de 2020, a Suzano realizou paradas programadas em quatro complexos fabris: as unidades de Imperatriz (MA) e Jacareí (SP), a linha 1 da Unidade Mucuri (BA) e as linhas 1 e 2 da fábrica de Três Lagoas (MS). A partir dessas unidades, além das outras sete fábricas da companhia, a Suzano abastece cerca de 2 bilhões de pessoas em todo o mundo.

A atuação da Suzano em 2020 foi sustentada em três pilares principais: os cuidados com colaboradores, com a sociedade e com o negócio. Por isso, todas as medidas necessárias para a garantir a segurança de colaboradores e terceiros foram adotadas. A companhia também investiu R$ 75 milhões em ações de apoio à sociedade, incluindo a importação de respiradores e máscaras hospitalares, o apoio ao aumento da produção nacional de respiradores e a construção de um Hospital de Campanha na Bahia. Destaque também para ações de apoio a diferentes públicos de relacionamento, incluindo projetos sociais, clientes e fornecedores, principalmente parceiros locais que possuem maior dependência da Suzano.

A Suzano encerrou 2020 com um investimento total de R$ 4,2 bilhões. Foram destinados R$ 3,4 bilhões a atividades de manutenção, incluindo as paradas programadas, e R$ 820 milhões em projetos de expansão e modernização, terras e florestas e terminais portuários.

 

Sobre a Suzano

A Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de árvores, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta