Retomada gradual das atividades no Estado é prorrogada até 9 de maio

O município de Suzano segue na chamada “Fase de Transição” do Plano São Paulo até o dia 9 de maio (domingo), conforme prorrogação anunciada pelo governo do Estado. A partir deste sábado (01/05), estabelecimentos comerciais, galerias e shoppings poderão adotar o horário estendido de funcionamento, das 6 às 20 horas, assim como o setor de serviços. Todos os protocolos de higiene, distanciamento social e a ocupação máxima de 25% da capacidade deverão ser rigorosamente cumpridos.

As medidas se aplicam a lojas e atividades como restaurantes e similares, salões de beleza, barbearias, academias, clubes e espaços culturais como cinemas, teatros e museus, entre os dias primeiro e 9 de maio. Portanto, até esta sexta-feira (30/04), continua vigorando o horário de atendimento das 11 às 19 horas.

De acordo com o governo do Estado, a “Fase de Transição” prorrogada ainda prevê a liberação de celebrações individuais e coletivas em igrejas, templos e espaços religiosos. Para essas ocasiões, a municipalidade também reforça as mesmas orientações dos protocolos sanitários, como o uso obrigatório de máscaras, a oferta de álcool em gel, o distanciamento mínimo entre os indivíduos e a capacidade máxima de ocupação limitada a 25% do espaço.  

Em relação aos parques privados da cidade, a atualização do Plano São Paulo determina o horário de atividade das 6 às 18 horas. Contudo, em Suzano, o Parque Municipal Max Feffer e o Viveiro Municipal Tomoe Uemura, bem como PlayPet, seguem fechados. É importante lembrar que o parque e a Arena Suzano, localizada nas dependências do Max Feffer, têm sido utilizados como um dos principais polos de imunização contra a Covid-19. A vacinação no local ocorre conforme cronograma prévio, que pode ser consultado no site oficial da prefeitura de Suzano (www.suzano.sp.gov.br).

Já o toque de recolher no período da noite, das 20 às 5 horas, continua em vigências no município e em todas as demais cidades paulistas. Outra importante recomendação é a adoção do teletrabalho para atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores do comércio, serviços e indústrias, conforme a possibilidade.

Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano