Estação mais fria tende a escassez dos estoques, principalmente nos tipos O+ e O-

Diante da chegada do inverno, prevista para o próximo dia 21 de junho, a Prefeitura de Suzano, em parceria com o Hemocentro do município, reforça a importância da doação de sangue, uma vez que os estoques tendem a apresentar quedas neste período da estação mais fria do ano. A unidade recebe todos os tipos sanguíneos, mas necessita principalmente de doações dos tipos O+ e O-, sendo os mais utilizados em situações de emergência. O agendamento da coleta pode ser feito pelo telefone (11) 4752-9999, que também responde a mensagens via WhatsApp.

Para garantir os protocolos de segurança por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), é preciso agendar dia e horário para contribuir com o banco de sangue. O agendamento pode ser feito de segunda a sexta-feira, das 9 às 13 horas, ou aos sábados, das 9 às 12 horas, por meio do telefone (11) 4752-9999, que também é WhatsApp, ou na própria unidade localizada na avenida Antônio Marques Figueira, 1.841, na Vila Figueira.

Além do agendamento, o local também implantou uma série de medidas para evitar aglomerações. Entre elas, a devida imposição do distanciamento entre os doadores e os demais assentos, tanto na recepção como na área de coleta. Todos os colaboradores utilizam equipamentos de proteção individual (EPI), como máscaras e luvas, e o álcool em gel está sempre disponível.

Também é importante lembrar que, para realizar o procedimento, o doador deve ter idade entre 16 e 69 anos e boas condições de saúde, não podendo ingerir medicações que possam comprometer a doação, além de pesar acima de 50 quilos, ter tido uma boa noite de sono e estar bem alimentado. Também não é permitida a ingestão de bebidas alcoólicas e tabaco no dia do procedimento. No caso de doadores menores de idade, um responsável deve acompanhar o procedimento na unidade portando um documento com foto.

Apesar da pandemia, a Covid-19 não é um empecilho para a doação. Isso porque mesmo aqueles que testaram positivo para a doença podem contribuir, desde que seja respeitado o prazo mínimo de 30 dias desde o último sintoma do vírus. Tal precaução inibe qualquer risco de contaminação a terceiros no momento do atendimento, uma vez que não há evidências sobre a transmissão do coronavírus por transfusão de sangue. Já no caso de o doador ter tomado a vacina contra a Covid-19, deve-se esperar pelo menos 48 horas para o procedimento.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Pedro Ishi, o Hemocentro de Suzano, anexo à Santa Casa de Misericórdia, presta um trabalho de extrema relevância na cidade. “Precisamos entender que o estoque cheio é sinônimo de vida. A doação é um ato de amor e um belo exercício de empatia, pois qualquer pessoa, em algum momento, pode precisar desse sangue. Pensando nisso, desde 2015, o Ministério da Saúde instituiu a campanha ‘Junho Vermelho’, justamente com o objetivo de incentivar a doação neste período de inverno. Vamos levar essa ideia adiante e compartilhar a informação”, orientou.

Crédito das fotos: Irineu Junior/Secop Suzano

Deixe uma resposta