Cardiologista diz que Eriksen teve ‘morte súbita abortada’: ‘É a maior emergência de toda a medicina’

0
73
  • https://www.viassd.com/power-banks?product_id=366472

Não seria exagero dizer que Eriksen, jogador de 29 anos, da Dinamarca e da Inter de Milão, morreu em campo na tarde deste sábado, defendendo seu país em um jogo da Eurocopa. Porém, graças aos médicos que prestaram um rápido atendimento ao jogador, a morte foi ‘abortada’. É o que diz o cardiologista e eletrofisiologista Jose Alencar, autor do livro Manual de Medicina Baseada em Evidências.

– O jogador dinamarquês Christian Eriksen não teve uma convulsão. O que ocorreu foi uma morte súbita. E, devido ao rápido atendimento, essa morte súbita foi “abortada”. Morte súbita é aquela inesperada, que ocorre até 1 hora após o início dos sintomas (no caso de Eriksen, foi instantâneo). 13% das pessoas morrem subitamente. 50% das pessoas que morrem do coração morrem subitamente. No esporte, ocorre 0,5-2,1 morte súbita por 100 mil pessoas/ano – começou explicando, em postagem feita no Twitter.

  • https://www.viassd.com/smartphones?product_id=366281

Deixe uma resposta