GCM atende caso de violência doméstica e apreende drogas

0
135
  • https://www.viassd.com/power-banks?product_id=366472

Homem foi preso de forma preventiva por agredir a esposa no Parque Maria Helena

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano atendeu a um caso de violência doméstica no Parque Maria Helena neste domingo (20/06). Uma mulher foi agredida na rua pelo seu marido e recebeu atendimento dos guardas, que realizaram a prisão preventiva do indivíduo. Ainda nesta data, o Canil da GCM apreendeu um quilo de drogas no Jardim Monte Cristo.

Aproximadamente às 9h30, uma viatura estava circulando pela região quando foi acionada por moradores, que informaram sobre um indivíduo agredindo sua esposa no meio da rua. Os guardas imediatamente foram para o endereço prestar socorro, ocasião onde encontraram a vítima com as vestes rasgadas e sua filha no colo. O caso tinha mobilizado pessoas próximas, que também tentavam prezar pela segurança da mulher.

Segundo a vítima, seu marido é usuário de drogas e já a havia agredido antes. Poucos minutos antes, ele estava em casa pegando pertences para vender por mais itens ilícitos quando ameaçou jogar um botijão de gás nela e em sua filha, de apenas dois anos de idade. Naquele momento ela tentou fugir, mas foi interceptada ainda na rua, onde recebeu diversos socos e teve suas roupas rasgadas.

Os agentes municipais foram até o suspeito e o encontraram em estado agressivo, alterado pelo uso de entorpecentes. Quando questionado, ele ofendeu os guardas e as pessoas presentes. Após um caso de desacato, a equipe acionou reforços para resolver a situação com o mínimo de conflito, e contou com o apoio da Polícia Militar para encaminhá-lo à Delegacia de Polícia (DP) central.

Durante o transporte, o indivíduo ainda se mostrava intensamente alterado e começou a se auto mutilar, rasgando parte de suas roupas no processo. A GCM ofereceu o atendimento médico adequado, mas ele se recusou a aceitar e até mesmo a cooperar. Após a formalização do boletim de ocorrência, o homem foi preso de forma preventiva, tendo em vista as ocorrências de agressão, violência doméstica, desacato e ameaça. Um pedido de medida protetiva para a vítima já foi encaminhado ao Poder Judiciário. Com a liberação, ela passará a ser acompanhada com frequência pela Patrulha Maria da Penha, de forma a garantir sua segurança.

De acordo com a comandante da GCM, Rosemary Caxito, a corporação tem trabalhado de forma incansável no enfrentamento à violência contra a mulher com intensificação de rondas e atendimento imediato de denúncias. Ela ainda reforçou a necessidade de que vítimas, familiares, amigos e vizinhos denunciem situações deste tipo sob qualquer suspeita, visando garantir o bem-estar dos envolvidos e impedir que casos assim continuem a acontecer no município.

Ainda no domingo (20/06), uma viatura do Canil estava em patrulhamento preventivo pelo Jardim Monte Cristo quando foi acionada por munícipes, que denunciaram um possível caso de tráfico de drogas próximo ao rodoanel Mário Covas (SP-21). Tendo em vista a possibilidade de fuga pela região, os guardas solicitaram apoio da Ronda Ostensiva Municipal (Romu) e foram ao local para averiguar o caso.

Ao se aproximarem, avistaram dois indivíduos em comportamento suspeito e deram início à abordagem. Nada de ilícito foi encontrado durante a revista pessoal, onde os homens disseram que estava naquele ponto de pouca circulação para consumir drogas. As equipes continuaram a investigar as proximidades com o apoio do cão farejador Taurus, até que encontraram uma sacola plástica escondida na mata. Nela, havia cerca de um quilo de entorpecentes, R$ 306,00 e uma folha de papel, com anotações sobre a venda dos ilícitos. Os materiais foram recolhidos e os dois suspeitos foram encaminhados à DP central, onde seguem à disposição da justiça.

Em sua fala, o secretário municipal de Segurança Cidadã, Elias Marques de Lima, parabenizou os agentes do Canil e da Romu pela rápida resposta à denúncia, que resultou em uma apreensão significativa para o combate ao narcotráfico na cidade. “Trabalhamos dia e noite para coibir a criminalidade pelos bairros e garantir a segurança dos moradores. É por meio dos patrulhamentos ostensivos que acompanhamos a realidade das comunidades e podemos prestar apoio à população”, destacou.

A GCM de Suzano recebe denúncias pelo telefone (11) 4746-3297. Além do telefone convencional da Guarda Civil, Suzano ainda conta com uma rede de atendimento especializada a mulheres que sofrem violência doméstica, que inclui a Delegacia da Mulher (4748-8040), a Sala Rosa da Comissão da Mulher Advogada (4748-7473), a Patrulha Maria da Penha da GCM (4745-2150), o Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (4742-7100), a Rede de Atenção à Pessoa em Situação de Violência Doméstica e/ou Sexual (4745-2092), a Casa de Acolhimento, o Disque Denúncia (180) e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social, o Creas (4743-2588).

Festa clandestina

A GCM e o setor de Fiscalização de Posturas da prefeitura impediram uma festa clandestina no Parque das Cerejeiras, neste último domingo (20/06). Os agentes municipais tomaram conhecimento do caso por meio de uma denúncia acolhida pela central de comunicações da corporação, que mobilizou as equipes para averiguar a denúncia.

A ação contou com o apoio de equipes da Romu e da Ronda Ostensiva Motorizada (Romo). Chegando na residência, foi encontrada uma aglomeração de cerca de 60 pessoas, que festejavam e consumiam bebidas alcoólicas. Os guardas dispersaram o tumulto e encerraram a festa clandestina. Por fim, houve aplicação de multa por parte do setor de Fiscalização de Posturas para o proprietário.

De acordo com o diretor de Fiscalização, Edson Tavares, a prefeitura realiza trabalho constante de vistoria pelos bairros, de forma a coibir festas como esta. “A administração municipal atende denúncias diariamente por meio das plataformas de acolhimento e ainda segue com ações intensivas durante os finais de semana. Seguimos empenhados em garantir que as medidas de combate ao novo coronavírus (Covid-19) sejam respeitadas por todos”, disse.

Aglomerações e festas clandestinas podem ser denunciadas por meio do “Disk Aglomeração” de Suzano, no WhatsApp (11) 99317-3821. Para realizar denúncias sobre funcionamento inadequado de comércios basta ligar para o Departamento de Fiscalização de Posturas no telefone (11) 4745-2046.

Crédito das fotos: Divulgação/Secop Suzano

  • https://www.viassd.com/smartphones?product_id=366281

Deixe uma resposta