Professor de Psicologia da UMC analisa e comenta, como o preconceito racial pode afetar a saúde mental da população negra

1
155
  • https://www.viassd.com/power-banks?product_id=366472

Quem cresceu nos anos 90 sabe muito bem como a sociedade e a cultura naturalizava o racismo por meio de “brincadeiras” e representações negativas, afirma especialista

Infelizmente, por mais que lutemos todos os dias contra toda forma de segregação e preconceito, ainda há muito a ser feito. Em julho, temos o Dia Nacional de Combate à Discriminação Racial, e no mês usado para reflexão sobre o tema, a UMC conversou com o professor e psicólogo Flávio Alves da Silva. Ele falou como o preconceito e a discriminação racial afeta e muda o comportamento da sociedade e de uma pessoa que passa por isso.

Segundo Silva, ao longo do tempo a sociedade vem perpetuando muitas ideias e falas preconceituosas, que levam muitas vezes a comportamentos racistas. “Quem cresceu nos anos 90 sabe muito bem como sociedade e a cultura naturalizava o racismo por meio de “brincadeiras” e representações negativas, o que sustenta essas atitudes que temos até hoje”, ressalta.

Ainda de acordo com o professor, no âmbito psicológico, isso afeta diretamente a vivência da população negra, levando a pessoa a se perceber e ser percebida como inferior em alguns contextos, sendo tomada como incapaz de realizar algo, além de não encontrar referências positivas que a represente. Ele também ressalta que a Psicologia até hoje encontra dificuldade de identificar o racismo como elemento de sofrimento psíquico, mesmo com toda a discussão sobre o tema nos espaços da profissão. “Nós não podemos culpabilizar a população negra pelo racismo, nem tirar dela o lugar de vítima. Muita gente toma as posturas de contestações e resistência ao racismo como “mimimi de internet”, e não como um conjunto de ações e atitudes presentes e autorizadas ao longo da história na sociedade brasileira, que inferiorizam a população negra e lhes causa riscos à sua saúde mental, como o desenvolvimento de quadros depressivos e ansiosos e que são desconsiderados por profissionais de saúde, por exemplo. Muitas vezes as condições que são postas pra pessoas negras lhes tiram a possibilidade de uma vida minimamente digna, dificultam o seu crescimento e ascensão social, não lhes permitindo posições de prestígio”, complementa.

Racismo é crime. Em caso de injúria ou discriminação, procure a delegacia mais próxima e denuncie.

  • https://www.viassd.com/smartphones?product_id=366281

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta