Monitoramento do Cuidado’ é ampliado para o Jardim Europa e Revista

0
100
  • https://www.viassd.com/power-banks?product_id=366472

Projeto da Saúde acompanha casos de violência e previne novos episódios

A partir da próxima semana, ainda no mês de julho, as Unidades de Saúde da Família (USF) Jardim Europa e Maria Inês P. Santos, no Jardim Revista, passarão a contar com o projeto “Monitoramento do Cuidado”. O trabalho, que está em vigência desde abril em outras quatro unidades da região norte, visa fortalecer a prevenção à violência contra segmentos populacionais mais vulneráveis, por meio da análise e acompanhamento multidisciplinar de cada caso.

A ampliação da iniciativa decorre do êxito observado na implantação do projeto-piloto, que contemplou nos últimos três meses a USF Eduardo Nakamura, no bairro Miguel Badra Baixo, e as Unidades Básicas de Saúde (UBS) Dr. André Cano Garcia, no Boa Vista, Isaack Oguime, no Parque Maria Helena, e Stelina Maria Barbosa, no Miguel Badra Alto.  

De acordo com a diretora de Atenção à Saúde, Flávia Verdugo, neste período, que coincide com uma fase crítica da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), as equipes puderam monitorar 720 casos. O índice representa um aumento significativo na capacidade de acompanhamento das pessoas em situação de violência.

“Até então, os equipamentos de urgência e emergência, como o Pronto-Socorro Municipal (PS), representavam o nosso maior notificador dos casos de violência. Agora, porém, observamos um aumento de notificações realizadas pelas unidades de saúde, conforme o avanço do projeto. O ‘Monitoramento do Cuidado’ é implantado em cada unidade por meio de um grupo condutor devidamente capacitado para traçar o melhor acompanhamento multidisciplinar da vítima, atendendo a todas as suas necessidades”, explicou.

O treinamento é promovido pela própria Diretoria de Atenção à Saúde, em parceria com a Rede de Atenção à Pessoa Vítima de Violência Doméstica e Sexual (RAPSVDS). A capacitação é direcionada a agentes comunitários de saúde, médicos, enfermeiros, farmacêuticos, auxiliares de enfermagem, psicólogos, auxiliares de limpeza e funcionários do setor administrativo da unidade, a fim de que todo o grupo esteja apto a identificar os eventuais casos de violência acolhidos.

“Essa capacitação promovida pelo projeto é de extrema importância para que possamos nos aproximar dessas vítimas e direcioná-las da melhor forma, como maneira de interromper ciclos de violência e prevenir ocorrências. A partir do treinamento, percebemos que as equipes de atendimento estão mais sensíveis e com olhar apurado para essa questão, estabelecendo uma rede de cuidados, com relatórios cada vez mais completos. Isso atende às expectativas do projeto-piloto, que agora será replicado progressivamente em toda a rede”, concluiu a diretora.

O secretário municipal de Saúde, Pedro Ishi, também complementou dizendo que esse fortalecimento da iniciativa na região norte, que passará a contar com o “Monitoramento do Cuidado” em seis unidades de Saúde, visa a efetiva criação do “Núcleo de Prevenção à Violência” do território, formado pelos grupos condutores de cada unidade.

“Durante a pandemia, observamos essa crescente da violência doméstica e familiar em todo o País. Além da questão da segurança, precisamos tratar do assunto sob o viés da Saúde pública e da Assistência Social. Essa é uma missão conjunta, por isso o projeto prevê o acompanhamento multidisciplinar dos casos. Com o monitoramento, vamos conhecer melhor as características de cada parte do município e assim atuar na prevenção e construção da cultura de paz na cidade”, afirmou.

Créditos das fotos: Irineu Junior/Secop Suzano e Wanderley Costa/Secop Suzano 

  • https://www.viassd.com/smartphones?product_id=366281

Deixe uma resposta