Hackers estão vendendo dados pessoais de 1,5 bilhão de usuários do Facebook, Instagram e Whatsapp

0
109

A tarde de ontem foi marcada pelo apagão das redes sociais de Mark Zuckerberg

Um grupo de hackers anunciou a venda de informações privadas de mais de 1,5 bilhão de usuários do Facebook. A afirmação chega a público nesta terça-feira, 5, um dia depois de WhatsApp, Facebook e Instagram ficarem fora do ar em todo o mundo.

Se for verdadeiro, este será o maior vazamento de dados de uma rede social. Estima-se que, atualmente, o Facebook tenha aproximadamente 2,9 bilhões de contas em atividade.

Crédito: Sora Shimazaki/Pexels
Grupo afirma possuir dados pessoais de 1,5 bilhão de usuários do Facebook

Autêntico ou não, a obtenção dos dados não está relacionada ao apagão da segunda, 4, apesar de haver muita especulação na internet sobre o assunto. De qualquer modo, esta não é uma boa semana para as empresas de Mark Zuckerberg.

Os vendedores alegam que o conteúdo foi obtido por meio da coleta de dados disponibilizados publicamente pelos usuários e não houve violação de privacidade. Eles teriam usado um software para reunir as informações.

Segundo o grupo vendedor, os dados contêm nome, e-mail, número de telefone, localização, gênero e ID do usuário. Um comprador alegou que pagou, mas não recebeu o que foi prometido.

Apagão do Facebook

No início da tarde da última segunda, usuários passaram a relatar que não conseguiam mais acessar o Facebook, o WhatsApp e o Instagram por meio dos aplicativos de smartphones ou pelos sites, mesmo com as suas conexões de internet funcionando perfeitamente.

Depois das redes sociais controladas por Mark Zuckerberg, outras sofreram com instabilidade, que pode ter ocorrido devido ao fluxo de usuários.

O Telegram parou de funcionar. Snapchat, TikTok, Twitter, LinkedIn e serviços do Google –GMail, YouTube e Google Drive—apresentaram instabilidade.

Cinco operadoras de telefonia móvel nos Estados Unidos ficaram inoperantes ou com dificuldades de executar serviços.

A queda do WhatsApp, Instagram e Facebook pode ter ocorrido devido a uma falha de Domain Name System (DNS- Sistema de Nomes de Domínio, em português), segundo especialista do próprio grupo FacebookInc.

Com informações de Catraca Livre

Deixe uma resposta