Educação promove quinto encontro do projeto ‘Prevenir a Violência Escolar’

1
63
Educação promove quinto encontro do projeto ‘Prevenir a Violência Escolar’

Iniciativa premiada capacita os profissionais da rede municipal de ensino no combate ao desequilíbrio nas escolas

 

A Secretaria de Educação de Suzano realizou na última semana o quinto encontro presencial do projeto “Prevenir a Violência Escolar”. A formação continuada acontece de forma quinzenal e é voltada para os coordenadores da rede municipal de ensino que atuam na identificação e acolhimento de alunos em situação de vulnerabilidade. Os participantes ainda contribuíram para a arrecadação solidária de absorventes na cidade.

 

A atividade reuniu 60 profissionais suzanenses, divididos em duas turmas, no dia 29 de setembro, para um diálogo acerca dos casos encontrados no cotidiano escolar e, em especial, no cuidado consigo mesmo. Para encerrar as ações da campanha nacional Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio, os organizadores abordaram questões psicossociais e convidaram um educador da rede, que é musicoterapeuta, para contar sobre seu trabalho e realizar uma apresentação musical com harpa.

 

Após o momento de acolhimento, os presentes retomaram as orientações sobre as abordagens junto às crianças e suas famílias, debatendo ações de prevenção e os casos de desequilíbrio escolar já identificados. O projeto “Prevenir a Violência Escolar” promove uma atuação intersetorial entre os órgãos públicos da cidade para identificar, no próprio ambiente escolar, alunos em situação de vulnerabilidade. Com a suspeita, os profissionais capacitados, chamados de articuladores comunitários, iniciam acompanhamento familiar e atendimento específico para cada necessidade, com o objetivo de solucionar os motivos que podem ter originado a violência.

 

Com o fim da capacitação, os presentes ainda receberam a presidente do Fundo Social de Solidariedade, a primeira-dama Larissa Ashiuchi, para realizar a doação de 200 pacotes de absorventes íntimos à campanha “Todas Por Elas”, que visa viabilizar os itens às mulheres em situação de vulnerabilidade social. A arrecadação teve início nas primeiras semanas de setembro e foi organizada pelos próprios articuladores comunitários.

 

“As doações são muito importantes para que possamos combater a pobreza menstrual e levar mais qualidade de vida às mulheres da cidade que não têm condições de adquirir o produto. Agradecemos à equipe, que se uniu e se comprometeu para contribuir com este projeto tão importante para o público feminino. Que esta ação de solidariedade inspire mais e mais pessoas, para que possamos alcançar todas as mulheres e meninas que mais precisam”, destacou a primeira-dama.

 

Segurança

Além do encontro quinzenal com os articuladores comunitários, a Educação também promoveu na mesma semana uma reunião com a Secretaria Municipal de Segurança Cidadã para apresentar detalhes do projeto aos profissionais da pasta. O encontro ocorreu na sede da Guarda Civil Municipal (GCM) e se deu em razão do teor intersetorial da iniciativa, que também conta com apoio da Patrulha Maria da Penha.

 

Estiveram presentes o titular da pasta de Segurança Cidadã, Elias Marques de Lima, o assessor Jefferson Ferreira dos Santos, a comandante da GCM, Rosemary Caxito, e membros da Patrulha Maria da Penha. O grupamento da corporação é alinhado aos trabalhos do projeto Prevenir a Violência, pois atua em casos de violência doméstica que podem afetar diretamente as crianças.

 

Na oportunidade, foram apresentados os procedimentos feitos no ambiente escolar, com observação atenta aos comportamentos das crianças que possam indicar sinais de violência, como marcas de agressão, mudanças bruscas no humor e no rendimento escolar, entre outros. Após constatar este cenário, os articuladores entram em contato com a família e realizam acompanhamento, com possibilidade de atuação conjunta com outros setores, como Assistência Social, Esportes e Lazer, entre outros.

 

O secretário municipal de Educação, Leandro Bassini, explicou que as reuniões com outros setores são comuns e importantes para fortalecer a atuação do projeto na cidade. “Essa é uma medida extremamente importante, que já tem obtido resultados muito produtivos e tende a crescer, sempre contribuindo para a garantia da segurança e pleno aprendizado de nossas crianças. Mais do que combater a violência, este é um trabalho preventivo para entender suas raízes e impedir que suas consequências aconteçam”, concluiu.

 

 

Créditos das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano, Irineu Junior/Secop Suzano e Mauricio Sordilli/Secop Suzano

1 COMENTÁRIO

  1. […] A Escola Municipal Lídia Lima da Silva, do Jardim Planalto, recebe a nova edição do projeto “Educando pelo Esporte”. A iniciativa, que está em sua terceira edição, leva o ensino de modalidades esportivas a 60 alunos, de 7 a 11 anos.  O trabalho é oferecido pelo Instituto Valore em parceria com a prefeitura e com a empresa MRS Logística. […]

Deixe uma resposta