Suzano alerta para horário de atendimento dos ecopontos

0
87

Descarte irregular em frente à unidade também é passível de multa

A Secretaria de Meio Ambiente de Suzano reforça o alerta à população quanto ao horário de funcionamento dos quatro ecopontos do município, que operam de segunda-feira a sábado. Isso porque foi identificado descarte irregular de resíduos em frente à unidade do Parque Maria Helena no último domingo (31/10). A conduta inapropriada é considerada crime ambiental e passível de multa de R$ 739,80, de acordo com o Código de Posturas de Suzano (lei municipal complementar nº 14/1993).

Segundo o chefe da pasta, André Chiang, os casos de descarte irregular são observados durante os domingos, principalmente no ecoponto do Parque Maria Helena (rua Antônio Francisco dos Santos, 186). Além da unidade mencionada, Suzano ainda conta com local de atendimento na Marginal do Una (rua Afonso Nícola Redondo, s/n – Vila Figueira), no Dona Benta (estrada Takashi Kobata, 183) e no Boa Vista (rua Vitor Miguelino, 553), sendo este último exclusivamente voltado ao recolhimento de pneus. O horário de operação das unidades é de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30, e aos sábados, das 8 às 12 horas, exceto feriados.

Mesmo com o atendimento aos sábados e todas as informações disponíveis no site da prefeitura (www.suzano.sp.gov.br) e em placas nas unidades, parte do público insiste em efetuar o descarte fora do horário. Quem presenciar ocorrências desta natureza deve denunciar de maneira segura e anônima por meio da Ouvidoria Geral do Município, no telefone 0800-774-2007 .   

“Essa prática tem sido identificada aos domingos e feriados. Da última vez, as equipes tiveram três horas de retrabalho. Geralmente, conforme relatos da vizinhança, os resíduos são depositados em frente ao ecoponto durante a madrugada. Trata-se de materiais como móveis e resíduos da construção civil que podem ser levados à unidade durante o horário de expediente, inclusive no sábado de manhã”, explicou o secretário.

Diante da situação, a Guarda Civil Municipal (GCM) deve reforçar a fiscalização no local, bem como o trabalho orientativo junto à vizinhança para que os episódios sejam flagrados e o indivíduo seja penalizado conforme legislação. De acordo com a diretora de Meio Ambiente, Solange Wuo, é muito importante que provas sejam recolhidas, como fotos que indiquem a placa do automóvel em descarte irregular.

Inclusive, Suzano conta com um canal específico para esse tipo de situação. Trata-se do site de fiscalização colaborativa suzano.pontosviciados.com.br, criado para que os cidadãos possam denunciar descartes em local impróprio e casos de caçambas de entulho irregulares.

“Por meio da iniciativa, quem testemunhar um descarte irregular pode acessar o site e anexar uma foto da situação flagrada. A imagem será georreferenciada, ou seja, terá informações sobre a localização exata de onde ocorreu a irregularidade. Com a participação da população, será possível atender rapidamente aos casos de crimes ambientais, fiscalizar caçambas não cadastradas e identificar pontos viciados de descarte para trabalhos conjuntos entre as secretarias municipais. As fotos também auxiliarão a punir os responsáveis pelas infrações”, reforçou.

Outro serviço importante disponibilizado pela municipalidade é a operação Cata-Treco, que semanalmente cumpre roteiros previamente estabelecidos e informados à população. O caminhão passa nas ruas recolhendo móveis e outros inservíveis. Os materiais são direcionados a locais adequados, incluindo a colaboração com as famílias cooperadas da Central de Triagem do Jardim Colorado. 

Crédito das fotos: Divulgação/Secop Suzano

Deixe uma resposta