Casal canadense é o primeiro a se casar na capital, Abu Dhabi, de acordo com a nova lei para não-islâmicos

Os Emirados Árabes Unidos emitiram nesta segunda-feira (27) a primeira licença de casamento civil para um casal não muçulmano.

A permissão foi possível graças à aprovação de uma nova lei para não islâmicos, que entrou em vigor em novembro. 

Segundo a agência de notícias estatal WAM, um casal canadense que vive na capital, Abu Dhabi, foi o primeiro beneficiado pela nova legislação.

Com 9,8 milhões de habitantes, os Emirados Árabes têm 90% de sua população com origem estrangeira.

A união civil no Oriente Médio é incomum e geralmente conduzida por uma autoridade religiosa do islamismo, judaísmo ou cristianismo.

Continua após a publicidade

Embora alguns países da região permitam uniões civis, a maioria reconhece apenas os casamentos civis conduzidos no exterior.

Os Emirados Árabes Unidos, porém, vem iniciando uma série de reformas para tornar sua economia mais atraente a talentos e investidores estrangeiros, incluindo a introdução de vistos de permanência de longo prazo.

Também revisou as leis relativas à convivência sob o mesmo teto antes do casamento, assim como o consumo de álcool.

No início do mês, os Emirados Árabes também anunciaram que todas as entidades governamentais vão adotar um novo cronograma de semana de trabalho no estilo ocidental, que consiste em quatro dias e meio, com sexta à tarde, sábado e domingo formando o fim de semana.

A corrida por talentos também vem movimentando a vizinha Arábia Saudita, que tenta diversificar sua economia dependente do petróleo e transformar a capital, Riad, num centro financeiro internacional.

  • Clique e Leia

Deixe uma resposta