Um americano de 35 anos foi parar no hospital depois de injetar cocaína no próprio pênis. Depois de ser diagnosticado com necrose peniana e se recusar a deixar que amputassem o órgão, o paciente ficou internado por 15 dias até que a infecção fosse contida. Os relatos da equipe médica foram publicados no American Journal of Case Reports.

O paciente chegou no hospital com o pênis inchado e gangrenado, além de úlceras e secreção. Acontece que durante sua longa trajetória no mundo das drogas, ele acabou danificando consideravelmente as veias de locais mais convencionais, então teve a ideia de injetar a substância na veia dorsal peniana.

A equipe médica explica que a cocaína apreendida nos EUA costuma ser misturada com levamisol, um medicamento usado para tratar infecções parasitárias por vermes. Com isso, a droga acaba associada ao desenvolvimento de vasculite necrosante (inflamação das paredes dos vasos sanguíneos) e necrose.

cabde0e5e6b338a55b437713235e807d?source=nlp&quality=uhq&format=webp&resize=720
Homem enfrenta necrose após injetar cocaína no próprio pênis (Imagem: Vladdeep/envato)

“O caso destaca a importância de obter um histórico completo de usuários de drogas intravenosas, pois eles correm o risco de injetar drogas em locais incomuns, como a veia peniana. É importante alertar sobre possíveis complicações da injeção de drogas em locais atípicos e perigosos”, aponta o relatório.

No fim da internação, o paciente já estava recuperado da infecção e de qualquer doença sexualmente transmissível que pudesse acompanhar seu caso tão excêntrico.

  • Clique e Leia

Deixe uma resposta