Já imaginou fazer exercícios e ainda ganhar por isso? Esta é a proposta do aplicativo WeWard, lançado em 2019, na França, que remunera seus usuários conforme metas de exercícios alcançadas ou quilômetros percorridos.

O aplicativo possui atualmente mais de 6 milhões de usuários, e está entre os apps de atividade física mais baixados em lojas virtuais dos sistemas Android e iOS.

Como funciona o WeWard? 

Os passos do usuário são computados por meio de um contador de passos, que funciona mesmo quando o smartphone está no bolso. As informações de saúde também são monitoradas, o que permite controlar as calorias queimadas, distância percorrida, número de andares subidos, etc.

O limite de remuneração varia conforme o nível de atividade física. De acordo com os resultados, os usuários receberão um número de Wards, nome da moeda virtual do aplicativo. 

Estas moedas podem ser convertidas em cupons de desconto, brindes, presentes, recompensas, vales, promoções ou até mesmo em dinheiro, sendo depositado diretamente na conta bancária.

Objetivo do WeWard

O modelo de negócios é baseado em três pilares: ganhos no setor da saúde, com menos pessoas internadas por doenças cardiovasculares; ganhos no meio-ambiente, com menos produção de CO2; e ganhos com propaganda.

A empresa não divulga seu faturamento, mas em dois anos o aplicativo já juntou mais de 500 que anunciam com regularidades e pagou mais de dois milhões de euros para seus usuários.

Em 2021, o aplicativo aumentou 10 vezes o número de usuários em relação ao ano anterior, e a previsão é de chegar a 10 milhões de usuários até o final de 2022. “Até o momento, os usuários que usam o WeWard economizam 184 milhões de toneladas de CO2 e, em média, andaram 25% a mais do que antes de usar o aplicativo”, ressaltou em entrevista a EXAME Yves Benchimol.

O aplicativo está disponível na Play Store e na App Store. A previsão de chegada na América do Sul do WeWard é entre o final de 2022 e começo de 2023.

  • Clique e Leia

Deixe uma resposta