A Secretaria de Segurança Urbana de Itaquaquecetuba, por meio da Ronda de Proteção à Mulher, acompanha 216 vítimas de violência doméstica com medidas protetivas desde a sua criação, em 15 de janeiro do ano passado.

Duas agentes femininas realizam os acompanhamentos que possuem medidas protetivas de urgência com visitas e orientações, conforme explica o secretário Anderson Caldeira. “Nossas policiais municipais estão em contato com as assistidas com o intuito de manter proximidade para casos de emergência, além de fazerem rondas pelo perímetro onde moram.”

Em 2021, foram 61 ocorrências de violência doméstica, cinco descumprimentos de medidas protetivas e 203 visitas realizadas às residências de vítimas com medidas protetivas. Já em 2022, até o final de março, foram 21 ocorrências, cinco descumprimentos de medidas protetivas e 89 visitas às residências das vítimas.

Nesses casos de descumprimento, os homens são detidos e levados para uma audiência de custódia para que o juiz decida como proceder. As agentes também acompanham as mulheres em suas casas para a retirada de documentos ou outros pertences em casos solicitados pelo juiz.

“Nossa Ronda de Proteção à Mulher realiza um trabalho parceiro com o Estado e dá o suporte que as mulheres precisam”, acrescentou o prefeito Eduardo Boigues.

Denúncias podem ser feitas pela Central de Atendimento à Mulher (180), Polícia Militar (190), Guarda Civil Municipal (153), Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres (4753-5291), CREAS (4732-0637 e 2470-5229) e na Delegacia de Defesa da Mulher (rua João Barbosa de Moraes, 448 – Vila Zeferina).

Fotos: Verônica Ribeiro e Dayane Oliveira

  • Clique e Leia

Deixe uma resposta