O principal perfil de Givaldo Alves, com quase 500 mil seguidores, estava fora do ar desde sábado

O principal perfil de Givaldo Alves, ex-morador de rua flagrado fazendo sexo com mulher no carro em Planaltina, foi liberado pelo Instagram nesta quinta-feira, após quase uma semana fora do ar.

Em um vídeo postado no final da tarde desta quinta, ele agradeceu o apoio de todos para retomar seu principal canal, que conta com 474 mil seguidores. “Gente, brigado (sic), mendigão na área! O Instagram voltou. Isso só foi possível porque você acreditou e somou forças…Jamais posso deixar de agradecer.

Sua conta havia sido deletada no último sábado sem que ele recebesse qualquer tipo de notificação. Seus advogados entraram com uma ação na Justiça para garantir que ele seria indenizado, uma vez que boa parte de sua renda, cerca de R$ 30 mil por semana, vinha de contatos de publicidade e participação em eventos vindos pelo canal.

https://www.instagram.com/_u/givaldoalves_brasil/?utm_source=ig_embed&ig_rid=a593f6f4-5c7b-4c1a-9bd8-878568155195&ig_mid=AFD65EDC-E504-49FD-ACF0-0B886A8AF0F5

Ontem, Givaldo usou o stories de outra conta no Instagram para se defender das acusações de que tenha se aproveitado da vulnerabilidade de mulher em Planaltina para abusar sexualmente dela.

Ele disse no vídeo gravado que não abordou ninguém e que também não sabia que a mulher era casada.

Ele também negou que tenha estuprado a mulher. “Não sou psicólogo e nem psiquiatra para saber distinguir uma pessoa que me aparentava perfeitamente normal (sic) que há nela algum tipo de distúrbio.”

Givaldo também disse que depois que foi agredido, ficou nove dias internado no hospital e quando saiu a história já estava correndo nas redes sociais sem seu conhecimento.. “Enquanto eu estava no hospital toda essa história foi divulgada do jeito que quiseram”, afirmou.

  • Clique e Leia

Deixe uma resposta