O prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, entregou no último sábado (23), 184 títulos de regularização fundiária a moradores de seis núcleos habitacionais que estavam congelados há pelo menos 10 anos.

A entrega fez parte das comemorações de 165 anos de Caraguatatuba. Em seu discurso, Aguilar Junior resumiu a emoção de participar da cerimônia realizada no Teatro Mário Covas. “Entregar obras é muito bom, mas a emoção de entregar título para vocês não tem igual. Com certeza é um dos atos que mais mexe comigo”.

04 23 Entrega de titulos TMC LG 44

#PraCegoVer: Prefeito Aguilar Junior está em pé no palco do teatro e fala com moradores; ao fundo, equipe da Prefeitura (Foto: Luis Gava/PMC)

Ele fez questão de frisar que este é um programa contínuo, e reforça que entregar títulos não é apenas dar um documento, é mudar a vida das pessoas. “Um morador agradeceu por não precisar mais fazer ‘gato’ pra que seu filho pudesse tomar banho quente. É por isso que estou prefeito, para mudar a vida das pessoas e dar a oportunidade delas morarem com dignidade”.

Foram entregues cinco títulos para moradores do Sítio Severino I e seis para o Sítio Severino II, no Travessão; 68 títulos para Vila São Lourenço I, do Rio do Ouro; 124 títulos para o núcleo José Poloni, também no Rio do Ouro; e ainda a complementação de 14 títulos para o Jorgin Mar, no Perequê Mirim e três para o Habitar Brasil, no Casa Branca.

Marineide de Santana, 63 anos, esperou 25 anos para receber o tão sonhado título de regularização de sua casa, no Núcleo José Poloni, no Rio do Ouro. Ele chegou no último sábado quando recebeu o documento das mãos do prefeito Aguilar Junior. Recém-operada, com 20 pontos no joelho, ela chorou e agradeceu.

“Quando soube que iam entregar o documento com a matrícula da minha casa, eu quis vir pessoalmente. Este é o sonho de uma vida, a segurança da minha família e por isso sou grata ao empenho do prefeito”.

04 23 Entrega de titulos TMC LG 3

#PraCegoVer: Prefeito Aguilar Junior está em pé no palco do teatro e fala com moradores; ao fundo, equipe da Prefeitura (Foto: Luis Gava/PMC)

Estes núcleos foram congelados pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, sem o direito a infraestrutura mínima como água e luz.

No início do Programa de Regularização Fundiária, a administração do prefeito Aguilar Junior conquistou, em 2017 e 2018, o descongelamento dos três locais, trazendo qualidade de vida, dignidade e a própria regularização para os moradores.

“A Regularização Fundiária é um programa de extrema importância para nossos moradores, que há anos sonham com a documentação de suas casas e, mais que isso, com a chegada de infraestrutura que contribui para a qualidade de vida e, principalmente, a saúde de todos”, disse o prefeito Aguilar Junior.

“É uma enorme satisfação entregar esses títulos a essas famílias que esperam há anos por isso. Temos muitos núcleos para fazer a Regularização Fundiária e vamos continuar trabalhando diariamente para construir uma cidade cada vez melhor”, disse Carlinhos da Farmácia, secretário de Habitação de Caraguatatuba.

Com os novos títulos, desde o início do programa de Regularização Fundiária, em 2017, que colocou o município como referência nacional no assunto, Caraguatatuba já entregou 2.347 títulos, sendo 42 títulos aos moradores do núcleo Belmiro Cabral (Morro do Algodão); 122 no Núcleo Habitar Brasil (Pegorelli); 92 no Habitar Brasil (Jardim Casa Branca); 213 no bairro Ponte Seca; 32 no bairro Sertão dos Tourinhos; 123 no Loteamento Coopervap (Jardim Casa Branca); 63 no Loteamento Coopervap II; 365 no Loteamento Jorgin Mar (Perequê-Mirim); 549 no Balneário Maria Helena I (Perequê-Mirim); 55 no Balneário Maria Helena II (Perequê-Mirim); dois no Vila Indaia – Quadra 75; 28 no Núcleo Jardim da Serra (Jardim da Serra); 22 no Núcleo Pedro Nolasco (Rio do Ouro); 515 no Núcleo Recanto Vanja (Jardim Gaivotas); e 24 títulos no Núcleo Pantanal (Indaiá).

  • Clique e Leia

Deixe uma resposta