Tema marca última aula, com participação do Geledés – Instituto da Mulher Negra; neste ano foram 33 aulas no total que totalizaram 66 horas de conteúdo

O Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) disponibiliza nesta terça-feira (22/11) a última aula da 10ª edição do curso de Promotoras Legais Populares (PLPs). Ao longo deste ano, as alunas puderam acompanhar 33 aulas de maneira on-line, totalizando cerca de 66 horas de conteúdo sobre cidadania e Direito, exclusivamente voltado às mulheres. Para encerrar o ciclo, o curso aborda o tema “Consciência Negra” junto à coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade de Gênero e Raça do Geledès – Instituto da Mulher Negra, Maria Sylvia de Oliveira. O vídeo está disponível no canal oficial da Prefeitura de Suzano no Youtube (bit.ly/TVPrefeituradeSuzano).

Na exposição, a coordenadora traz o histórico do Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, e destaca a importância da data para a luta por igualdade racial no País. A palestrante também aponta os principais movimentos e conquistas da população negra ao longo dos anos e reforça a mobilização dos grupos para a manutenção e garantia de direitos.

De acordo com a diretora de projetos do Saspe e coordenadora do Promotoras Legais Populares, Sandra Lopes Nogueira, o tema marca o encerramento das aulas desta décima edição do curso em Suzano. “O PLPs é uma iniciativa que já atravessa gerações, levando mais conhecimento, cidadania e empoderamento a milhares de mulheres brasileiras. A aula sobre ‘Consciência Negra’ é sempre um momento de reflexão sobre o nosso papel na sociedade para a desconstrução de preconceitos e discriminações. Quando uma mulher negra avança, toda a sociedade se movimenta pelo progresso”, avaliou.

Já a dirigente do órgão municipal, a primeira-dama Larissa Ashiuchi, enalteceu o empenho das alunas em mais um ano de formação. “O curso de PLPs é uma ferramenta indispensável para o exercício da cidadania. Ao longo dos anos, além de conhecer novas alunas e levar a informação adiante, vemos que muitas mulheres se mantêm nas turmas a fim de sempre atualizar o conhecimento. Já são dez turmas na cidade, sendo seis realizadas anualmente desde 2017. Fico muito orgulhosa em ver esse movimento se ampliando cada dia mais”, definiu Larissa.

Crédito das fotos: Andreza Rodrigues/Secop Suzano

Deixe uma resposta