Equipe do Grupo de Proteção Ambiental (GPA), ao averiguar uma denúncia anônima, resgatou 15 aves mantidas em cativeiro

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano, por meio do Grupo de Proteção Ambiental (GPA), resgatou um grupo de animais silvestres de um cativeiro ilegal no distrito de Palmeiras durante a noite da última sexta-feira (20/01). A ocorrência, configurada como crime ambiental, registrou o salvamento de mais 15 aves de diferentes espécies, além de saruês e saguis. Os animais estão sob os cuidados de um centro de reabilitação animal.

Na ocasião, a equipe estava em patrulhamento preventivo pela região quando uma denúncia de populares chegou aos agentes, os alertando sobre a existência de um suposto viveiro no qual um morador prendia diferentes animais em gaiolas. Dadas as circunstâncias, o GPA se deslocou até o endereço.

Chegando ao local, a equipe deparou-se com diversas gaiolas com diferentes pássaros silvestres, incluindo espécies de canários, sabiás, curiós, dentre outros. A ação resultou no encaminhamento do responsável pelo crime à Delegacia de Polícia Central para responder por seus atos. Por sua vez, os animais recolhidos foram levados a um centro especial de reabilitação, onde passarão por um processo de readaptação e posteriormente serão devolvidos à natureza.

O secretário municipal de Segurança Cidadã, Afrânio Evaristo da Silva, ressaltou que o grupamento trabalha incessantemente no município para atender a casos como este. “O tráfico de animais deve ser combatido com a mesma importância que se dá ao tráfico de drogas, pois esse tipo de crime é extremamente prejudicial ao meio ambiente. Por essa atuação eficiente e pela constante serventia à nossa população, eu agradeço as equipes de GPA que seguem à disposição de Suzano”, completou.


Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano

Deixe uma resposta