Todas as instituições foram inscritas no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; companhias recebem benefício fiscal pelo investimento



Agora, a instituição pode procurar empresas para captar recursos e desenvolver inovações

O Centro Paula Souza (CPS), autarquia do Governo do Estado de São Paulo, se tornou a instituição estadual com maior número de cadastros no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) para realização de pesquisas em parceria com empresas do setor de Tecnologia da Informação e Comunicações (TICs). Ao todo, 20 Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs) estão aptas a firmar esses convênios, que resultam em benefícios fiscais para as empresas.

A vice-diretora-superintendente do CPS, Emilena Lorenzon Bianco, classifica a notícia como um divisor de águas para a instituição. “Agora, nós podemos procurar as empresas para captar recursos e desenvolver pesquisas que resultem em inovações”, afirma.

Para que os cadastros sejam efetivados, o comitê responsável pelo assunto analisa os laboratórios disponíveis, o número de docentes com mestrado e doutorado, a quantidade de projetos voltados à área de TICs, entre outros aspectos. É preciso também que a entidade seja uma Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação (ICT), título que o Paula Souza obteve em 2021.

As Fatecs credenciadas estão nos municípios de Campinas, capital (unidades São Paulo e Zona Leste), Carapicuíba, Ferraz de Vasconcelos, Indaiatuba, Jaú, Jundiaí, Ourinhos, Presidente Prudente, Registro, Santana de Parnaíba, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São José dos Campos, Sertãozinho, Sorocaba, Taquaritinga, Taubaté e Votorantim.

Lei de Informática
Para as empresas, investir em uma pesquisa ou desenvolvê-la junto a uma ICT resulta em benefícios fiscais previstos na Lei de Informática. “A cada R$ 1,00 que as companhias investem, o retorno pode ser de até R$ 2,30”, explica o coordenador de projetos da Inova CPS Rodrigo Naves.

Na avaliação dele, realizar esse trabalho com empresas aumenta o know how dos professores do CPS, ao mesmo tempo em que amplia as oportunidades de pesquisa para os alunos das Fatecs. “Além disso, uma determinada pesquisa pode exigir a compra de um equipamento e essa máquina deve ser obrigatoriamente doada ao Centro Paula Souza após a finalização do trabalho.”

As Fatecs Jundiaí e Sorocaba já firmaram parceria com a Huawei para a oferta de capacitação em linguagem Python para seus alunos. A empresa cederá às unidades do Paula Souza notebooks, lousas digitais e roteadores.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

source
Com informações do Governo de São Paulo

Anúncios

Deixe uma resposta