‘Consultório na Rua’ completa dez anos com mais de 12 mil atendimentos

0
38

Serviço tem garantido assistência para munícipes em situação de rua por meio de equipes multiprofissionais da Secretaria Municipal de Saúde

A estratégia “Consultório na Rua” completou dez anos de atuação no município em 22 de janeiro e, por esse procedimento, a Rede de Atenção Psicossocial (Raps) da Prefeitura de Suzano contabiliza mais de 12 mil atendimentos realizados somente entre os anos de 2016 e 2023. Os dados entre 2014 e 2015 não foram coletados. A partir de 2018, com a aquisição de uma van, a equipe superou a marca de 2 mil consultas ao ano, especialmente em 2020, com 2.356 ações, e 2023, que fechou com 2.254 atividades.

O “Consultório na Rua”, que acompanha atualmente 161 pessoas, é coordenado pela psicóloga Carolina Jacob e conta com uma equipe multiprofissional composta por uma assistente social, uma psicóloga, uma enfermeira e uma técnica de enfermagem para realizar de forma itinerante as atividades de articulação do cuidado integral em saúde para as pessoas em situação de rua. A abordagem garante o acesso aos serviços ligados ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Após a identificação de alguma necessidade, a pessoa é direcionada ao serviços que respondam a sua demanda como os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), Pronto-Socorro (PS) Municipal, postos de saúde, acompanhamento de pré-natal e planejamento reprodutivo, saúde bucal, dentre outros. O programa também conta com parceria direta com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), que garante os direitos do cidadão, o inserindo em programas de transferência de renda e de capacitação profissional. Além do acesso aos serviços públicos, as pessoas em situação de rua que são acompanhadas participam de ações especiais que incluem visitas a equipamentos públicos para oferta de atividades culturais, esportivas, educativas e recreativas.

A coordenadora da Raps, Dulce Ramos, afirma que o objetivo é fazer com que o munícipe em situação de vulnerabilidade social e com vínculos familiares fragilizados resgate os valores do autocuidado, possibilitando sua reinserção na sociedade. “São verificados casos de transtorno mental, abuso de álcool e outras drogas, além dos demais diagnósticos. Por meio da relação de confiança entre os profissionais e os pacientes, as equipes dão o apoio necessário para que as pessoas possam gradativamente reatar seus laços com a família e buscar novas perspectivas de vida”, declarou ela.

O secretário municipal de Saúde, Pedro Ishi, destacou que a assistência promovida pela pasta vai muito além dos serviços implementados pelos postos da rede municipal. “É motivo de orgulho para Suzano acompanhar este trabalho fundamental que é conduzido pela equipe do ‘Consultório na Rua’. Essa iniciativa permite que possamos ampliar nossa capacidade de atendimento, proporcionando serviços de saúde a este público. Nossas ações especiais também buscam contemplar esses pacientes assistidos pela iniciativa, como foi o caso da campanha ‘Janeiro Branco’, que levou orientações sobre Saúde Mental para cerca de 50 pessoas”, ressaltou Ishi.

Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano

Obrigado por comentar. Você é demaisS2