ESQUENTA CARNAVAL: Ensaios do Parókia trazem a energia da folia para as ruas de Cabo Frio

0
44
O tradicional bloco das marchinhas e sambas antigos tocados com instrumentos de bateria, sopro e faz parte do patrimônio imaterial municipal

“Ó, abre alas, que eu quero passar”… Com as tradionais marchinhas de carnaval, o Parókia esquenta a folia em Cabo Frio. Nesta sexta (2) e na próxima, dia 9 de fevereiro, o ensaio do bloco toma conta da Rua Jorge Lóssio, no Centro, a partir das 17h. O Parókia esquenta os tamborins e o público entra no clima carnavalesco, na preparação para o desfile oficial, marcado para o domingo (11).

O Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Parókia ganha as ruas de Cabo Frio, levando diversão e muita cultura com marchinhas e sambas antigos. Em 2024, o bloco completa 54 anos de tradição. A formação é composta por instrumentos de bateria e sopro e é considerada Patrimônio Imaterial do Município de Cabo Frio, por meio da Lei nº 3.650, de 03 de Março de 2023.

Para os ensaios e o desfile, a agremiação conta com o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

Originalmente, o Parókia, era escrito com uma grafia diferente, leia-se “Paróquia” e a mudança está relacionada a uma história interessante. Antigamente, os maridos saíam de casa no intuito de se divertir e no processo, a desculpa para as esposas é que frequentavam a igreja. Ao voltar para casa bêbados e alegres, suas esposas percebiam o fato que chegou ao conhecimento do padre da época que, por sua vez, deu um sermão determinando a mudança de nome do grupo de amigos fundadores. Desde então, é grafado com ‘k’”.

O tradicional Bloco Parókia realizava suas concentrações pela Rua Rui Barbosa, no Centro, na casa da mãe de Jessé Menezes Corrêa, que é um dos fundadores e responsável pela formação da Banda do Parókia. No quintal da matriarca, aconteciam as danças, em que os foliões eram cercados por uma corda e trajavam preto e amarelo, respectivas cores da agremiação.

A saída do bloco e ensaios atuais na Rua Jorge Lóssio também tem uma explicação histórica incrível. No local, o “Bar do Binho” servia como ponto de encontro para a rapaziada, da alta boemia e músicos que tocavam nos antigos bailes de carnaval em Cabo Frio. E, quando o espaço chegou ao fim, a concentração passou a acontecer na casa de Jessé, ainda na Rua Jorge Lóssio, de onde sai até os dias de hoje.

No domingo (11) de Carnaval, o Bloco da Parókia sai da Rua Jorge Lóssio, percorre a Francisco Mendes, Rui Barbosa e segue até a Avenida Antônio Feliciano de Almeida e retorna para a Jorge Lóssio.

Quebrando os paradigmas, como primeira presidente feminina da tradicional agremiação carnavalesca Bloco Parókia, Fernanda Carriço explica que o Parókia é um patrimônio da cidade e está muito feliz com a representatividade feminina.

“Só queremos agradecer a todos que abraçaram a causa e nos ajudaram a colocar o bloco na rua. O Parókia faz a alegria de milhares de pessoas há décadas e essa tradição não pode morrer nunca!”, completou.

CONFIRA OS SUPER ENSAIOS (Concentra mas não sai)

Na Rua Jorge Lóssio:

Sexta-feira (02/02) – 18h (com participação do Bloco Discaralha)

Quarta-feira (07/02) – 18h

FOTOS: Felipe Brócolis

source
Com informações da Prefeitura de Cabo Frio

Obrigado por comentar. Você é demaisS2