Em Cubatão, projeto ‘Teatro Eco’ capacita arte-educadores ambientais com aulas no manguezal

0
Se a melhor forma de aprender sobre a realidade ambiental da sua cidade é em campo, em Cubatão os alunos do projeto “Teatro Eco – Arte educação ambiental” têm aulas no manguezal. A saída prevista para o dia 15 de abril, no período da tarde, levará os 14 alunos do projeto a percorrer 7 quilômetros a remo, observando a fauna e flora do mangue cubatense e aprendendo na prática sobre o ecossistema. O percurso terá saída da Marina Andrade Canoagem (Rua Treze de Março, s/nº, no Jardim Anchieta), cruzando o Rio Mogi sentido ao Rio Cubatão e Sítio Capivari.

A iniciativa é realizada pelo Coletivo 302, por meio da Lei de Incentivo do Ministério da Cultura com patrocínio da Usiminas, apoio do Instituto Usiminas, Galpão Cultural e Prefeitura de Cubatão via Secretaria de Cultura.

A atividade no mangue faz parte da disciplina de Educação Ambiental, umas das  quatro que essa turma está recebendo dentro do ‘Teatro Eco’. O objetivo principal do projeto, com duração de cerca de seis meses, é formar arte-educadores preparados para trabalhar, de maneira lúdica e eficiente, com os temas ambientais junto às crianças. O resultado final de toda a preparação será em escolas públicas de Cubatão com apresentações de esquetes teatrais sobre o tema.

Construído para preencher a lacuna da educação ambiental com foco na preservação, o “Teatro Eco” começou em março com a oficina de expressão corporal e interpretação teatral, realizada no Galpão Cultural, ponto de cultura reconhecido pelo Governo Federal, que há sete anos desenvolve atividades gratuitas para a população. O Galpão fica dentro do Parque Anilinas (Rua Assembleia de Deus, 435).

“Agora em abril iniciaremos as aulas de Meio Ambiente, que contará com a visita ao manguezal, oportunidade incrível dos futuros arte-educadores aprenderem sobre a diversidade desse ecossistema, berçário de diversas espécies e tão importante para o equilíbrio regional. É uma imersão nesse mundo da ecologia que visa despertar essa consciência primeiramente dentro de cada participante para que depois o aprendizado chegue com propriedade até a criançada”, explica Murilo Tenório, um dos educadores do projeto.

Além da visita ao manguezal, o projeto contou com uma saída de campo para a “Associação Beneficente de Catadores de Material Reciclável da Baixada Santista”, que aconteceu em 8 de abril, levando os participantes a conhecerem o dia-a-dia dos trabalhadores e aprenderem mais sobre a reciclagem correta de resíduos.

O projeto também oferece aulas de pedagogia para a arte-educação, interpretação teatral e expressão corporal, montagem e apresentação das esquetes teatrais, somando 96 horas/aula com certificado ao final do curso. “Queremos colaborar com a formação de novos artistas-educadores para desenvolver atividades que fortaleçam e articulem as cadeias produtivas locais, aperfeiçoando recursos humanos para a produção e difusão cultural, fortalecendo a economia da cultura na cidade e na região”, esclarece Alisse Flora, coordenadora do ‘Teatro Eco’. Vale destacar que os 14 participantes do projeto recebem bolsa-incentivo para participar das atividades nestes meses.

‘Teatro Eco’ vai beneficiar 840 estudantes – Pensar a arte-educação ambiental de forma horizontal, desaguando o conhecimento em quem é multiplicador da informação: as crianças. O projeto entrega a formação a 840 alunos com idades entre 6 e 11 anos, todas das escolas da rede pública de Cubatão. Os estudantes receberão apresentações de teatro nas unidades com acessibilidade em libras. A previsão é de que iniciem em junho.

Por fim, serão realizadas duas apresentações do espetáculo ‘Onde está o Guará?’, no Ponto de Cultura Galpão Cultural Cubatão para público de 200 pessoas, com entrada gratuita, previstas para julho.

O ‘Teatro Eco’ é uma iniciativa alinhada à Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas por meio dos seguintes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: ODS4 (educação de Qualidade); ODS10 (Redução das Desigualdades); ODS 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis); ODS12 (Consumo e Produção Responsáveis); e ODS 13 (Ação contra a mudança global do clima). Outras informações e detalhes do projeto em: www.coletivo302.com e instagram.com/coletivo302 .

Por: Secom Cubatão com informações de Coletivo 302
Fotos: Divulgação Coletivo 302

source
Com informações da Prefeitura de Cubatão

Anúncios

Deixe uma resposta