Tratativas para 2 trecho da obra de extenso do VLT rea Continental avanam com audincia pblica

As tratativas para o segundo trecho da Fase 3 do VLT, que ligará o meio de transporte à Área Continental de São Vicente, seguem avançando. Na tarde desta quarta-feira (10), a Câmara Municipal recebeu uma audiência pública promovida pelo Estado, na qual foram apresentados os impactos ambientais e detalhado o projeto de extensão do veículo leve sobre trilhos à região, com a criação de quatro novas estações (Quarentenário, Ponte Nova, Rio Branco e o Terminal Samaritá).

 

A sessão também abordou o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) do projeto e abriu uma rodada de perguntas para membros do poder público e sociedade civil. 

 

O encontro contou com a presença de representantes da Prefeitura, Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema), Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) e EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), além de lideranças empresariais da Cidade. 

 

O prefeito Kayo Amado sugeriu um ‘cronograma alternativo’ para que a ciclovia integrada ao projeto esteja pronta antes mesmo da conclusão das obras ferroviárias. “Se pudermos antecipar uma obra mais simples, facilitaremos ainda mais a vida desses moradores que atravessam a ponte todos os dias”.

 

O projeto segue em tramitação administrativa e burocrática para a obtenção da Licença Ambiental Prévia e posterior licitação pública. 

 

As intervenções relativas ao primeiro estágio da obra, que consiste na recuperação do trecho ferroviário da Ponte dos Barreiros, já iniciaram. A estrutura também contará com passarelas exclusivas destinadas a pedestres e ciclovia. 

 

Com extensão de 7,5 km de linha ferroviária e quatro novas estações, o VLT impactará diretamente na vida dos moradores da região, atraindo desenvolvimento e facilitando a locomoção diária dos cidadãos entre as áreas Insular e Continental e o munícipio de Santos

 

O prazo estipulado pela EMTU é de dois anos para conclusão dos trabalhos no primeiro trecho e mais dois anos para entrega do segundo.

 

Embora a fiscalização dos serviços seja de responsabilidade da empresa estadual de transportes, a Administração Municipal acompanha de perto a obra e seus prazos, auxiliando, também, em eventuais intervenções no trânsito.

 

“É uma nova era para a Área Continental. O VLT simboliza um resgate de autoestima, do orgulho vicentino. O morador sofreu por tanto tempo sem sequer conseguir atravessar de carro a Ponte dos Barreiros, e, agora, percebe que há um horizonte. Um futuro com um meio de transporte digno que o levará ao trabalho, com estrutura e climatização”, concluiu o prefeito Kayo Amado.

 

A Prefeitura de São Vicente segue detalhando todos os avanços referentes à Fase 3 do VLT.

source
Com informações da Prefeitura de São Vicente

Anúncios

Deixe uma resposta