Temp

– 23 de maio de 2024

Na tarde de quarta-feira, dia 22, o auditório do Centro de Eventos de Barueri recebeu centenas de profissionais de Saúde de vários municípios da Grande São Paulo para o 2º Encontro de Imunização, realizado por iniciativa da Coordenadoria de Vigilância em Saúde de Barueri e do Grupo de Vigilância Epidemiológica 10, de Osasco. O objetivo principal era sensibilizar os profissionais para subsidiar a adoção de medidas de segurança oportunas, assegurando assim a melhor relação benefício-risco para a população vacinada. 

Milton Monti, secretário de Saúde de Barueri, abriu o evento. “Esta reunião é muito importante e oportuna porque estamos enfrentando uma incompreensão por alguns segmentos da sociedade sobre a imunização. A divulgação de notícias falsas afugenta a população”, lamentou ele. “Nosso país tem um sistema de saúde invejado (SUS – Sistema Único de Saúde), que funciona graças ao nosso empenho nos municípios”, complementou o secretário. 

Na comitiva da Secretaria de Estado da Saúde estavam Helena Sato e Andrés Mello Lopez (médicos) e Adriana Peris Câmara Rosa (enfermeira), profissionais experientes e consagrados. Lopez discorreu sobre a importância da notificação dos eventos supostamente atribuíveis à vacinação ou imunização (ESAVI) sem a qual as demais fases ficam comprometidas (investigação e avaliação de causalidade). “O óbito é um desfecho e não um diagnóstico”, destacou. 

Adriana, por sua vez, abordou as questões que podem levar ao sucesso ou ao fracasso das ações de vacinação. Ela salientou a importância da vacinação nas intervenções de saúde pública, que é uma das maiores conquistas no século passado e uma ferramenta eficaz na prevenção e controle de doenças infecciosas. Ela também citou os erros de imunização no dia a dia dos profissionais de saúde. 

Sede de aprendizado 

Edineia Knupp, de 45 anos, está no 2º módulo do curso Técnico em Enfermagem na Etec Barueri, mas fez questão de participar do evento. “É muito importante a gente aprender com quem está mais à frente. Quanto mais conhecimentos tivermos, melhor pra nós”, revelou. Além dela, a professora Lourdes trouxe quatro outros alunos. 

Daniela Souza e Alessandra Castro são enfermeiras da Secretaria de Saúde de Osasco. “Trocar experiências em nossa profissão é fundamental para nós e para os pacientes”, afirmaram. Tatiana Pojar, enfermeira de Santana de Parnaíba, que integrava uma comitiva de 20 profissionais, declarou: “temos que estar sempre nos atualizando para poder realizar um trabalho cada vez melhor”. 

Coffee break musical 

No intervalo das palestras houve uma apresentação musical do Quarteto de Cordas Topre, composto pelos violinistas Samuel Cavalcanti, Thiago da Silva e Matheus Aziel e pelo violoncelista João Pedro Tavares. Todos eles são formados pela Secretaria de Cultura e Turismo de Barueri. “Por Una Cabeza”, de Carlos Gardel, foi uma das canções mais aplaudidas e compartilhadas.  

source
Com informações da Prefeitura de Barueri

Anúncios

Deixe uma resposta