18 de maio de 2024 Alimento é considerado o mais completo para as necessidades do bebê até os seis meses de idade; toda mulher que amamente, esteja saudável e não tome nenhum medicamento que interfira na amamentação pode ser uma doadora

No Dia Mundial e Nacional de Doação de Leite Humano, 19 de maio, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) ressalta os benefícios do aleitamento materno e estimula, a quem puder, a doação para ajudar a salvar a vida de outros bebês.

“Desde o pré-natal, a gestante recebe informações sobre as vantagens do aleitamento materno para mãe e bebê, prática do dia a dia e como planejar uma rede de apoio para garantir o período de amamentação com qualidade”, explica a nutricionista e referência técnica da Atenção Básica, Claudia Novaes. Ela ainda ressalta que “as Unidades Básicas de saúde (UBS) também realizam o trabalho de apoio ao aleitamento materno após o nascimento do bebê, por meio de visitas domiciliares as puérperas, consultas e grupos de apoio também para o período de retorno ao trabalho e continuidade do aleitamento”.

Em caso de dificuldades com a amamentação procure a Unidade mais próxima para receber o suporte necessário. Todas as UBSs trabalham em consonância com a Estratégia Amamenta Alimenta e a Politica Nacional de Promoção, Proteção e Apoio ao Aleitamento Materno.

O valor nutricional, a proteção imunológica e o menor risco de contaminação contribuem para a redução da morbimortalidade infantil por diarreia e por infecção respiratória, além de proteger contra o excesso de peso e diabetes.

O alimento é considerado o mais completo para o bebê, por isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que a criança seja amamentada na primeira hora de vida e exclusivamente até os seis meses de idade. Após esse período, a orientação é para continuidade até dois anos ou mais de idade. Outro benefício é o adequado desenvolvimento da cavidade oral da criança, resultado do exercício que a criança faz para retirar o leite da mama.

Já para a mãe, a amamentação promove a aceleração da involução uterina reduzindo o sangramento pós-parto e reduz a probabilidade de alguns tipos de cânceres de mama e de ovário, como também o desenvolvimento de diabetes. Amamentar contribui para o fortalecimento dos vínculos entre mãe e bebê e estimula o desenvolvimento afetivo-emocional e social da criança.

Assim, mesmo que alguns bebês não possam ser alimentados diretamente da mãe, seja por prematuridade, ausência da mãe ou outro fator, a doação de leite materno pode ajudar nesse período.

A data é celebrada para estimular a doação de leite. No início deste mês (06/05), o Ministério da Saúde (MS) lançou a campanha Doe leite materno: vida em cada gota recebida’, com o objetivo de ampliar a oferta de leite materno a recém-nascidos internados nas unidades neonatais do país. De acordo com o MS, estima-se que a cada ano 340 mil bebês brasileiros prematuros ou de baixo peso nasçam no país, o que corresponde a 12% do total de nascidos vivos.

Agosto Dourado
Pela importância da amamentação, anualmente é lançada em agosto a campanha relacionada ao aleitamento materno a ser trabalhada durante todo ano até o seguinte agosto dourado. A cor faz referência ao padrão ouro de qualidade. Em 2023, o tema abordado foi “Apoie a Amamentação: faça a diferença para mães e pais que trabalham”. Confira aqui (https://portal.diadema.sp.gov.br/diadema-da-inicio-as-celebracoes-do-9o-agosto-dourado/).

Onde doar
Toda mulher que amamenta pode ser doadora, é preciso ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação. Em Diadema, há previsão para implantação de um Banco de Leite no novo prédio do Hospital Municipal (HMD). Confira informações sobre a construção do HMD aqui (https://portal.diadema.sp.gov.br/paco-de-diadema-se-prepara-para-dar-lugar-ao-novo-hospital-municipal/).

Até lá, Diadema mantém parceria com o Banco de Leite do Hospital da Mulher de São Bernardo do Campo e quem deseja doar pode entrar em contato pelo telefone (11) 96194-2262. O banco fornece frascos para coleta e disponibiliza transporte para retirada do leite.

Por Renata Nascimento
Foto: Divulgação PMD

source
Com informações da Prefeitura de Diadema

Anúncios

Deixe uma resposta