No período, foram realizados 273 atendimentos; o projeto tem sido bem aceito pela comunidade surda de Suzano para a utilização de serviços públicos municipais

A Central de Interpretação de Libras (CIL) da Prefeitura de Suzano completou um ano de funcionamento nesta quinta-feira (16/05) com mais de 273 atendimentos realizados. Esse projeto, pioneiro no Alto Tietê, é conduzido pelo Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) em parceria com a Secretaria de Comunicação Pública. Pensado como uma atividade inovadora, a iniciativa agora conta com uma sala exclusiva para o acolhimento da comunidade surda.

O objetivo da CIL é facilitar e garantir o atendimento de deficientes auditivos e pessoas surdas nos serviços públicos municipais, promovendo a acessibilidade por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

A central tem se destacado cada vez mais em diversos setores. Na área da Saúde, foram realizadas 80 consultas médicas por meio da CIL, já na Assistência Social foram 54 atendimentos, principalmente nas unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Além disso, houve 28 acolhimentos no Procon para questões relacionadas ao Código de Defesa do Consumidor.

Ao longo desse período, além dos 273 atendimentos presenciais e on-line para os usuários, a tradução de Libras ocorreu em 15 eventos desenvolvidos e executados pela prefeitura, garantindo acessibilidade para a comunidade surda.

Novo espaço

A CIL ganhou uma sala exclusiva em 26 de abril, localizada no Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe), na rua General Francisco Glicério, 1.334, no centro. O espaço foi projetado para oferecer um ambiente ainda mais acolhedor e funcional, atendendo às necessidades específicas dos usuários.

Com essa nova conquista, está disponível a opção de atendimento presencial em casos específicos, conforme avaliação do intérprete. O local funciona de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas.

Para solicitar os serviços, os usuários devem preencher um formulário disponível no link //bit.ly/cilsuzano. O documento é totalmente adaptado para atender às necessidades dos usuários, incluindo vídeos explicativos em Libras. A maioria das consultas é realizada por videochamadas, que precisam ser agendadas com até cinco dias úteis de antecedência.

O secretário municipal de Comunicação Pública, Paulo Pavione, destacou o compromisso contínuo da cidade com a acessibilidade. “Estamos muito felizes com esse primeiro ano do projeto. Foram muitos atendimentos e serviços prestados pela CIL e essa ação não só demonstra nosso compromisso com a inclusão, mas também reforça a importância de garantir que todos os cidadãos tenham acesso igualitário aos serviços públicos. A resposta positiva da comunidade surda nos incentiva a continuar melhorando e expandindo esse serviço essencial”, afirmou o chefe da pasta.

Para a dirigente do Saspe, a primeira-dama, Larissa Ashiuchi, a sensação é de dever cumprido. “É muito gratificante saber que temos um projeto tão fundamental como este. Ao longo deste primeiro ano, passamos por muitas etapas de aperfeiçoamento, e hoje podemos garantir que os usuários tenham total inclusão nos serviços oferecidos pela prefeitura”, afirmou Larissa.

Por fim, o prefeito Rodrigo Ashiuchi também reforçou a importância desta atividade e destacou que o primeiro ano da CIL foi um grande sucesso. “Existe um público que precisa desta forma de acessibilidade para exercer seus plenos direitos, sem constrangimentos. Estamos comprometidos em continuar aprimorando este projeto, buscando novas parcerias e recursos para garantir que todos os cidadãos de Suzano tenham acesso igualitário aos serviços públicos municipais. Nosso objetivo é fazer de Suzano um exemplo de inclusão e acessibilidade para outras cidades”, concluiu o chefe do Poder Executivo municipal.



Créditos das fotos: Luana Bergamini/Secop Suzano e Maurício Sordilli/Secop Suzano

Anúncios

Deixe uma resposta