Com o objetivo de homenagear, promover a integração e o congraçamento das mães de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), acompanhadas pelo Centro de Atendimento ao Autista (CAA), o Instituto Casa Azul, sediado em Solânea, realizou nessa segunda-feira (20), na cidade de Serraria, confraternização para homenagear as mães de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA).  O evento realizado pelo Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano(Sedh), faz parte das ações regionalizadas de integração dos usuários e familiares atendidos no equipamento.

A coordenadora estadual de Política Pública para a Pessoa com Deficiência da Sedh, Emília de Oliveira, disse que a confraternização teve o objetivo de reunir as mães e responsáveis pelos usuários atendidos e referenciados no serviço. “ O Governo do Estado apresenta à população paraibana, não só da sua responsabilidade, mas do compromisso ético e político em promover a cidadania desse sujeito de direito, que é o usuário”, comentou.

Ela adiantou que o CAA de Solânea tem a peculiaridade de gestão tríplice desse convênio: Governo Estadual; do Instituto Casa Azul, que executa o convênio; e dos nove municípios que são referenciados. “Uma ação importante porque descentraliza a realização do serviço que acontece em Solânea. E os municípios são representados e protagonistas desse processo, no momento que a ação é levada aos municípios”, afirmou Emília.

A diretora do Instituto Casa Azul, Edilma Azevedo, explica que o Instituto Casa Azul faz um trabalho de clínica e escola no CAA, e o apoio do Governo do Estado e das nove prefeituras é de grande importância para manter esse serviço. “Realizamos a comemoração do Dia das Mães, entregamos brindes, lanches e levamos muita alegria para as mães que são atípicas, que sofrem com autismo diariamente, que lutam pelos direitos dos seus filhos e que são muito aguerridas nessa luta por direitos à criança com autismo. Atualmente atendemos 428 usuários no Casa Azul, referenciadas pelos nove municípios, e em cada data comemorativa estamos levando a um município. É de grande importância para apresentarmos o desenvolvimento dos nossos autistas”, destacou.

Representando o prefeito da cidade de Serraria, a secretária municipal da Educação, Niedja Karina Fernandes da Silva, falou da importância das parcerias com o Governo do Estado, e Prefeituras. “Para nós foi um presente! Temos muitas crianças que precisam desse serviço, por mais que o município desse todo o suporte, mas ainda era pouco. Então a parceria com Estado veio contribuir para aumentar a oferta dos serviços, temos terapeuta ocupacional, psicólogo, todos os profissionais que as nossas crianças autistas precisam. Atualmente são mais de 25 crianças de Serraria atendidas pelo Instituto”, comentou.

A psicopedagoga Valdelice Santos Andrade (38), casada, mãe de Maria Clara (7); e de Alice (4), com ajuda de uma babá se divide entre a atividade profissional no Instituto e o cuidado com as crianças. Bastante emocionada, falou da importância do atendimento prestado a sua filha de 7 anos. “É muito importante esse atendimento terapêutico para a evolução dia após dia dessas crianças. Falo como mãe: antes da minha filha conhecer o Instituto Casa Azul, nossa vida era bem difícil porque tinha que ir para João Pessoa, para a Funad. Depois ficou ainda mais, a gente passou a ir para Campina, por ser mais perto. E graças a Deus existe o Casa Azul, é muito importante para que a gente consiga fazer várias terapias semanais. Sem esses atendimentos seria impossível fazer uma socialização. Não é fácil, hoje estamos vendo a dificuldade da minha pequena, ela não para um minuto. Agora, imagine sem uma medicação, sem um atendimento. Seria praticamente impossível mesmo”, observou.

“A Maria Clara é atendida pelo Instituto há três anos, quando foi fechado o diagnóstico, mas faz quatro anos que a gente está nessa luta. Ser pedagoga ajudou bastante. Minha filha, quando foi pra escola, já foi alfabetizada. Isso foi um ponto muito bom. Já foi sabendo ler praticamente algumas sílabas, já sabe fazer o nome, o sobrenome, então, somou bastante. Foi muito bom. Como mãe, como profissional, eu tento dar o meu melhor. São dias e dias. Há dia, que dá tudo certo. Hoje é um dia muito delicado, queria que ela se comportasse como se comporta em casa. Mas hoje ela está bem à vontade, ela está bem feliz”, finalizou emocionada.

O CAA-Solânea oferece atualmente atendimento multidisciplinar a 428 crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA), referenciadas pelos nove municípios conveniados: Arara, Bananeiras, Belém, Borborema, Casserengue, Cacimba de Dentro, Dona Inês, Serraria e Solânea.

source
Com informações do Governo do Estado de Paraíba

Anúncios

Deixe uma resposta