Em ano de eleições municipais, o Sebrae esteve junto dos cerca de 10 mil prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e secretários locais durante a XXV Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que se encerrou nesta quinta-feira (23). No estande localizado no evento, a instituição compartilhou experiências e recebeu impressões dos gestores locais sobre o Programa Cidade Empreendedora, que tem foco na atuação em rede para transformação do ambiente de negócios e territórios, com impactos positivos na geração de emprego e renda.

“Tudo isso serve pra que a gente possa absorver e repensar as nossas estratégias, atualizar, modernizar e fazer ajustes para que o Cidade Empreendedora, que é hoje a nossa grande estratégia de relacionamento junto às prefeituras, possa se manter como programa, como iniciativa atual, relevante e transformadora”, destacou o diretor-técnico do Sebrae, Bruno Quick, ao passar pelo local.

O coordenador nacional do Programa Cidade Empreendedora, Maurício Tedeschi, destacou que este contato com os gestores locais é fundamental para dar continuidade na atuação em parceria com as prefeituras. Segundo balanço realizado no fim de 2023, o Cidade Empreendedora já superou a marca de 2.480 municípios, nas 27 unidades da federação, caminhando para o encerramento do primeiro ciclo completo de gestão municipal.

“Temos uma perspectiva de que boa parte dos prefeitos concorram à reeleição. Então, essa iniciativa serve para reafirmar o compromisso do Sebrae como parceiro dos municípios e iniciar um novo ciclo alinhado às temáticas mais atuais, como a inclusão socioprodutiva e a sustentabilidade”, disse o coordenador do Cidade Empreendedora.

O prefeito de Dom Joaquim, uma cidade com cerca de 5 mil habitantes no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, Adilson Gonçalves, passou pelo estande para conhecer as ações que pode levar para o seu município e promover o desenvolvimento local. “Já conhecemos o trabalho do Sebrae lá na minha região, junto ao nosso consórcio de municípios e agora pela Sala do Empreendedor que instalamos na cidade. Mas ainda não havia tido contato com o programa Cidade Empreendedora”, explicou.

“O Sebrae traz toda essa experiência, um conjunto de conhecimento, de estudos. E hoje, para desenvolver um município de pequeno porte, realmente precisa dessa parceria, porque canaliza as forças e consegue trazer dados, mapeamentos e aquilo que a gente precisa para trabalhar”, completou o prefeito.

Saiba mais

Entre as ações que podem ser realizadas nos municípios por meio do Cidade Empreendedora estão a implementação da educação empreendedora nas escolas, o incentivo para que os pequenos negócios participem e tenham prioridade nas compras governamentais e a instalação de Salas do Empreendedor – que já somam 3,2 mil unidades apoiadas pelo Sebrae em todas as regiões do país e que realizaram, só em 2023, 13 milhões de atendimentos.

source
Com informações do SEBRAE

Anúncios

Deixe uma resposta