O projeto Mala da Diversidade – A construção da identidade ética e o respeito às diferenças, desenvolvido pela Escola Municipal Joaquim Carlos Alexandrino de Souza, foi o vencedor da 2ª Edição do Concurso Cultural Boas Práticas na Educação, promovido pelo Instituto EP, que pertence ao Grupo EP (Empresas Pioneiras).

Uma equipe da emissora EPTV, afiliada à TV Globo sediada em Campinas, esteve na escola para gravar entrevistas com os educadores envolvidos

O projeto premiado foi desenvolvido pela professora Ana Lydia Costa Gouveia no ano de 2023, com a turma do 3º ano B do Ensino Fundamental, e visa promover valores essenciais como a ética e o respeito pelas diferenças desde os primeiros anos escolares. “Orientar os estudantes a valorizarem a diversidade e a conviver com o outro de forma justa é essencial para formar cidadãos conscientes e capazes de criar um mundo com menos preconceitos”, afirma Ana Lydia.

O projeto foi desenvolvido em cinco etapas que propõe diálogos, pesquisas, debates, assembleias, registros, entre outras propostas.

Este ano, o projeto continua sendo desenvolvido com os alunos do 2º ano A, da escola municipal Joaquim Carlos

Uma das etapas envolve levar bonecos de diversos tons de pele para a sala, todos sem olhos, boca e cabelo. Os estudantes escolhem um boneco para representar a si mesmos e o levam para casa, onde dialogam com suas famílias sobre suas características e histórias de vida, completando o boneco com olhos, boca, cabelo, roupas e acessórios. Depois, apresentam o boneco e sua história à turma. Um relatório final documenta o processo, a participação familiar e as percepções sobre as diferenças encontradas.

Giovana Franchi, diretora da escola, afirmou que, quando os professores trazem essas atividades, as crianças absorvem melhor o conhecimento, abordando os assuntos de maneira abrangente e reconhecendo as diferenças entre os seres humanos. “Essa ideia, que começa na família, transforma as crianças em professoras para os pais e garante que o tema permaneça vivo durante todo o ano letivo. A parceria com as famílias em torno do tema melhora o ambiente escolar, e ter professores dispostos a discutir esses assuntos torna a escola mais leve e promove uma melhor comunicação entre as crianças.”

Genuzia Vitorino é mãe de Beatriz Isabele Vitorino, de 7 anos, que está no 2º ano do ensino fundamental na escola Joaquim Carlos e participa do projeto este ano

Este ano, o projeto continua com a turma do 2º ano A. Genuzia Vitorino, técnica de enfermagem, é mãe de Beatriz Isabele Vitorino, de 7 anos, que está no 2º ano do ensino fundamental na escola Joaquim Carlos, e participa do projeto este ano. “Eu acho muito interessante porque esse projeto fomenta o respeito e a convivência entre as crianças, destacando a importância da empatia e da aceitação das diferenças individuais.”

PRÊMIO – O concurso faz parte da 3ª edição do Fórum Diálogos na Educação, evento online com transmissão ao vivo que será realizado hoje, 23/05. Neste ano, o tema escolhido foi: Ser e Pertencer no Ambiente Escolar. Uma equipe da emissora EPTV, afiliada à TV Globo, sediada em Campinas, esteve na escola para gravar entrevistas com os educadores envolvidos e famílias que participaram do projeto.

source
Com informações da Prefeitura de Piracicaba

Anúncios

Deixe uma resposta