O Governo de Minas inaugurou o novo tomógrafo do Hospital São João e do lançamento da pedra fundamental das obras e instalações do serviço de hemodiálise da instituição, na cidade de São João Nepomuceno, na Zona da Mata.

O município foi contemplado com cerca de R$ 1,5 milhão para a aquisição do tomógrafo e recebeu um incentivo financeiro de mais de R$ 850 mil para compra dos equipamentos de hemodiálise.

O serviço de tomografia em São João Nepomuceno vai beneficiar aproximadamente  70 mil pessoas com diagnóstico precoce de casos como traumas e Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs), possibilitando melhor qualidade no atendimento.

O município é polo da microrregião de Saúde de São João Nepomuceno, que envolve nove municípios – Descoberto, São João Nepomuceno, Rochedo de Minas, Bicas, Maripá de Minas, Guarará, Senador Côrtes, Pequeri e Mar de Espanha.

Para o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais Fábio Baccheretti, a implementação do serviço de tomografia é o primeiro passo para a transformação da microrregião de saúde.

“Aqui é polo de micro. Temos o Opera Mais já atuando muito fortemente no hospital. As cirurgias estão andando cada vez mais. Com esse tomógrafo, com o futuro CTI, com a hemodiálise que está chegando aqui também, teremos essa região resolutiva, encerrando esses vazios essenciais antigos, que sempre afetou o nosso estado”, explicou o secretário na cerimônia, realizada na sexta-feira (17/5).

A partir de agora o Hospital São João, que já tem um século de funcionamento, também vai oferecer o serviço. Para o diretor administrativo do Hospital São João, Antônio Sérgio de Assis Rodrigues, um equipamento desse porte em uma instituição centenária é um misto de passado, presente e futuro.

“Com o tomógrafo, o hospital vai proporcionar mais atendimentos e a população terá mais alívio em relação a esta demanda de serviço”, observou o diretor.

Homenagem

A sala onde o tomógrafo foi instalado passa a se chamar Pedro da Silva,  cidadão de São João Nepomuceno e de origem humilde.

Em 2016, Pedro da Silva se sentiu mal e foi levado três vezes ao pronto atendimento médico do Hospital São João. A falta de equipamento adequado impossibilitou o correto diagnóstico.

Sem descobrirem o que ele tinha, Pedro acabou falecendo de Acidente Vascular Cerebral (AVC), que é uma doença que pode ser diagnosticada com precisão por um tomógrafo, como o que foi inaugurado.

“A homenagem é um símbolo de todos aqueles que não tiveram o diagnóstico fechado. E é um símbolo de todos aqueles que hoje já têm e vão ter suas vidas salvas nessa casa com a ajuda do tomógrafo”, ressaltou o diretor do hospital.

 

Prefeitura de São João Nepomuceno / Divulgação

Hemodiálise e UBS

Durante a cerimônia também foi feito o lançamento da pedra fundamental das obras e instalações do Serviço de Hemodiálise do hospital.

Em 2023, o município foi classificado como apto para adesão ao incentivo financeiro de R$ 1 milhão para aquisição de equipamentos de hemodiálise. O projeto da hemodiálise foi aprovado e as obras estão em andamento.

Ainda no município, o secretário visitou a obra de uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS), no bairro São José, que já recebeu repasse do Estado de mais de R$ 1,6 milhão. A UBS tem previsão de inauguração da UBS ainda em 2024.

Rio Novo

Em Rio Novo, o secretário visitou as obras da reforma da Santa Casa de Misericórdia. O município de Rio Novo tem pouco mais de 8,5 mil habitantes e fica a 5 quilômetros de Goianá, maior aeroporto da Zona da Mata.

A expectativa é que, com as obras, sejam retomadas as atividades de urgência e emergência, além da possibilidade de adesão ao Opera Mais Minas Gerais.

Guarani

O secretário de Saúde Fábio Baccheretti visitou o Pronto Atendimento do município de Guarani, na Regional de Saúde de Ubá. O Pronto Atendimento funciona atualmente nas dependências do antigo Hospital Municipal Dr. Armando Xavier Vieira e é o único da cidade, funcionando 24 horas por dia.

A visita ao hospital ocorreu mediante a solicitação, por parte da Prefeitura Municipal de Guarani, para viabilizar a reativação do hospital, com atendimento de saúde para a população mais perto de casa.

A possibilidade de trazer parte da assistência de saúde para os municípios, como as cirurgias eletivas, auxilia na otimização do fluxo de atendimento nos hospitais de referência regional e macrorregional.

source
Com informações da Agência Minas

Anúncios

Deixe uma resposta