20 de maio de 2024 – 08:39
#aleitamento #amamentação #Hospital Regional Norte #HRN


Teresa Fernandes – Ascom HRN – Texto

Teresa Fernandes – HRN e Arquivo Pessoal – Fotos

Ascom HRN – Infográfico



Ordenha a beira leito é uma das estratégias para aumentar índice de aleitamento em bebês da Neonatologia

Fundamental para a saúde e a nutrição dos bebês, a amamentação traz inúmeros benefícios ao desenvolvimento do sistema imunológico e ajuda na prevenção de doenças. O Hospital Regional Norte (HRN), unidade da Secretaria da Saúde (Sesa), em Sobral, tem desenvolvido ações estratégicas nesse sentido. Como resultado, a taxa de saída de bebês em aleitamento da Neonatologia alcançou uma média de 97%, superando a taxa de 90% do mesmo período do ano passado. Além disso, houve uma redução de 53% no volume de fórmula infantil administrada. O incentivo ao aleitamento e à doação de leite humano é o mote do Dia Mundial da Doação de Leite Humano, celebrado em 19 de maio. O Banco de Leite Humano do HRN tem necessidade de 60 litros/mês para atender os bebês da Neonatologia e recebe cerca de 23 litros mensais de doação para pasteurizar.

A coordenadora do BLH, Renata Karen Oliveira, ressalta que o envolvimento de toda a equipe multiprofissional foi fundamental para aumentar a taxa de aleitamento. “Tivemos um engajamento de toda a equipe em ações como o round da amamentação e automaticamente tivemos um aumento da taxa de aleitamento de saída da unidade”, avalia. Ela explica que para ser ainda mais efetivo, toda a sociedade precisa ajudar com a doação de leite humano. “Temos uma gama de bebês que nascem prematuros e que a mãe não consegue estar presente por diversos motivos, entre os quais o internamento em alguma unidade hospitalar, e a doação de leite se torna ainda mais importante porque é um gesto de vida e de amor”, avalia Karen.

Entre as ações desenvolvidas para incentivar o aleitamento no HRN estão a ordenha beira leito, procedimento no qual o leite humano é administrado por meio de sonda e é indicado para os bebês que não conseguem ser amamentados diretamente no peito por estarem fazendo uso de sondas e outros dispositivos. Há ainda a imunoterapia por colostroterapia para bebês prematuros recém-nascidos que não conseguem mamar pela boca e recebem gotas de leite como forma de aumentar a imunidade e incentivar o aleitamento. Oliveira reforça ainda a importância de as mães permanecerem no serviço.

O round da amamentação na Neonatologia é outra estratégia na qual a equipe multiprofissional (nutricionista, fonoaudiólogo, enfermeiro da Neonatologia e do BLH e assistente social) discute estratégias de incentivar o aleitamento em bebês que ainda não conseguem ser amamentados. Houve ainda um realinhamento entre fonoaudiologia e nutrição para reduzir a retirada de sonda em tempo mais precoce.

Campanha

Com o tema “Amor em cada gota doada, vida em cada gota recebida”, a campanha de doação de leite humano deste ano traz ações como rodas de conversa para tirar dúvidas sobre amamentação e doação, além de visitas técnicas para parcerias com outras instituições para angariar leite materno de doação.

Leite doado é pasteurizado no Banco de Leite do HRN e abastece bebês da Neonatologia

A doação de leite humano beneficiou o filho da empresária Renata Belchior, 28. Ela lembra que a criança nasceu com 29 semanas de gestação e precisou ficar internada na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin) e nos primeiros dias recebeu leite pasteurizado doado no BLH. “Minha primeira alegria durante a UTI foi conseguir alimentar meu filho com meu próprio leite. Mesmo quando o Charles Filho começou a mamar direto no peito, eu não deixei de ordenhar para o estoque do banco de leite, pois sabia que cada gotinha contava para alimentar outros prematurinhos, assim como o meu filho. Sou imensamente grata a toda a equipe do banco de leite por todo o cuidado e por fazerem esse trabalho tão necessário”, destaca.

O filho da empresária Renata Belchior foi beneficiado com doação de leite humano e após a recuperação do bebê ela também se tornou doadora

As futuras doadoras podem entrar em contato com o Banco de Leite pelo WhatsApp (88 8883-4079) para fazer um pré-cadastro. Os documentos devem ser enviados pelo canal e os exames rápidos são realizados na primeira visita domiciliar. A doadora faz testes de sangue para identificar hepatites B e C, HIV e sífilis. Ela também recebe um “kit doadora” com máscara, gorro, gaze e frascos, além de orientação acerca de uma ordenha segura. As doações também podem ser agendadas para que a equipe do Banco de Leite busque os frascos na casa da doadora.

Ambulatório de aleitamento

O Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Regional Norte (HRN) oferece um atendimento diferenciado no Ambulatório de Aleitamento Materno, serviço voltado ao incentivo da amamentação.

Na assistência pediátrica, direcionada a pacientes egressos da internação no HRN, é realizada a puericultura, que acompanha o crescimento e a evolução neurológica do bebê, além de abordar questões relacionadas ao aleitamento, as principais dificuldades e como contorná-las. O Ambulatório conta, ainda, com atendimento em Enfermagem, que contempla o público geral.

Serviço:

Banco de Leite do HRN
Contato: (88) 3677-9467
WhatsApp: (88) 8883-4079





source
Com informações do Governo do Estado do Ceará

Anúncios

Deixe uma resposta