O casal Marinês e Misdel Rodriguez foi nesta quarta-feira (22), até a Feira Central da Ceilândia, no Distrito Federal, mas sem intenção de fazer compras. O motivo que os fez saírem de casa logo cedo foi regularizar a situação como microempreendedor individual (MEI), para fazer com que a Ricco’s Pizzaria possa crescer. Eles participaram do Dia D da Semana do MEI, promovido pelo Sebrae em todo o país.

Viemos procurar a regularização das parcelas do MEI atrasado. E recebemos uma boa orientação por parte dos funcionários. Agora é só terminar a questão do certificado digital e voltar aqui para dar continuidade ao processo.

Misdel Rodriguez, proprietário da Ricco’s Pizzaria, localizada em Taguatinga (DF)

Marinês e Misdel Rodriguez tiram dúvidas sobre regularização do MEI com técnicos do Sebrae. Foto: Erivelton Viana

Morando há sete anos no Brasil, o cubano Misdel Rodriguez já faz planos após regularizar a situação. Ele deseja acessar crédito para investir no negócio, e, se possível, ter a ajuda novamente do Sebrae. “É o primeiro passo, a gente quer montar uma ótima pizzaria, comprar máquinas novas e ter um ambiente mais favorável. Uma pizzaria linda, que o cliente quando entrar, coma a pizza e não queira ir embora”, planeja.

Por sua vez, Valmira Santos Aquino, proprietária da Val Doces, descobriu algumas pendências no seu MEI e tirou dúvidas sobre o preenchimento da Declaração Anual do Simples Nacional (DAS-N), que tem o prazo de encerramento no próximo dia 31 de maio.

Tive vários esclarecimentos, saio daqui com a minha situação resolvida. Fiquei à vontade para tirar minhas dúvidas e me senti em casa

Valmira Santos Aquino, proprietária da Val Doces

O presidente do Sebrae, Décio Lima participou do evento e destacou a vocação do povo brasileiro para empreender e a necessidade de estimular a formalização para assegurar a conquista de benefícios e o aumento da receita.

Décio Lima, presidente do Sebrae, participa do Dia D, em Ceilândia/DF. Foto: Erivelton Viana

A Semana do MEI é justamente essa porta de sonhos para esse espírito empreendedor, para poder organizar o seu negócio”, afirmou. “É importante dizer, sobretudo, para aqueles que já empreendem, mas não são formalizados, que esta ação aumenta em cerca de 25% a sua renda.

Décio Lima, presidente do Sebrae Nacional

Neste ano, comemoram-se 15 anos dos primeiros MEI formalizados. A categoria foi criada em 2009 durante o primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Por isso, Décio Lima destacou o papel deste exército que ajuda o país a fortalecer a sua economia, com a geração de emprego e renda. “São hoje mais de 15,6 milhões de brasileiros formalizados, são homens e mulheres que acordam de manhã, nunca desistiram, enfrentam as dificuldades da vida e constroem o alicerce que hoje representa o MEI para a economia brasileira”, ressaltou.

Já o ministro do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, Márcio França, lembrou que bancos já estão abertos à renegociação de dívidas por meio do Desenrola para pequenos negócios. Estima-se que 6,5 milhões empresas podem participar do programa.

Ministro Márcio França, presidente do Sebrae Nacional, Décio Lima, e equipe do Sebrae

Todo empreendedor que tem problemas de dívidas pode ir aos bancos, que terá desconto de 40% a 90% para renegociar suas dívidas”, comentou França. “Queremos que as pessoas se oficializem, se regularizem, para ter acesso a diversos benefícios que o MEI possibilita.

Márcio França, ministro do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte

Semana do MEI

A Semana do MEI é organizada pelo Sebrae, entre os dias 20 e 24 de maio. Com o tema “Chega junto com o Sebrae”, o evento é gratuito e democrático. Além de programações presenciais promovidas pelas unidades do Sebrae nos estados, há ainda palestras e oficinas on-line, transmitidas ao vivo nas redes sociais da entidade. Confira mais: sebrae.com.br/semanadomei.

source
Com informações do SEBRAE

Anúncios

Deixe uma resposta