Em entrevista ao programa 60 Minutes, o papa Francisco mobilizou críticas a si e à Igreja Católica por afirmar que considera a humanidade “fundamentalmente boa”. Essa concepção filosófica é considerada fonte de uma das heresias mais problemáticas no meio cristão.

Durante a entrevista, o líder católico expôs mais uma vez sua ótica humanista ao ser questionado sobre o que lhe desperta esperança ao olhar para o mundo. Na resposta, Francisco afirmou que o coração humano é “fundamentalmente bom”.

“Você vê tragédias, mas também vê tantas coisas bonitas. Você vê mães heroicas, homens heroicos, homens que têm esperanças e sonhos, mulheres que olham para o futuro. Isso me dá muita esperança. As pessoas querem viver. As pessoas seguem em frente. E as pessoas são fundamentalmente boas. Somos todos fundamentalmente bons. Sim, existem alguns bandidos e pecadores, mas o coração em si é bom”, declarou o papa.

No século 5, esse pensamento surgiu no meio da Igreja, ensinando que o pecado original não havia afetado a humanidade de maneira completa. A falsa doutrina cresceu e ficou conhecida como “pelagianismo”, em referência ao autor, o monge Pelágio.

Em 418, Pelágio foi excomungado e sua falsa doutrina, banida. Vários concílios posteriormente condenaram essa interpretação das Escrituras, assim como Agostinho de Hipona, que expressou seu desprezo por essa visão em suas Confissões.

De acordo com informações do portal The Christian Post, muitas pessoas usaram o X para comentar as declarações do papa Francisco, afirmando que ele dá indícios de não compreender – ou se submeter – ao ensinamento básico do Evangelho.

“Isso é contrário à teologia cristã básica”, escreveu o apresentador de rádio Erick Erickson. “Somos todos pecadores. Não existem apenas ‘alguns pecadores’”, enfatizou.

“Se isso for verdade, não precisamos de um Salvador para morrer na cruz. Portanto, este papa é um herege”, escreveu o autor Eric Metaxas.

“Bem, isso é uma mentira satânica…”, escreveu Joel Berry, editor do Babylon Bee.

“Isso levanta uma questão: o papa é católico? Aparentemente não! No minuto em que viu um jornalista americano acenando para ele, ele deveria saber que havia se extraviado”, protestou Andrew Klavan, apresentador do Daily Wire.

O escritor James White não mediu palavras nas críticas ao pontífice: “Eu tenho dito há décadas que o verdadeiro problema de Roma é o Evangelho. Francisco diz que ‘as pessoas são fundamentalmente boas’; ‘existem alguns pecadores’; ‘o coração em si é bom’. Isto é humanismo. Não é Romanos, não é Gálatas, não é Jeremias, nem Isaías, nem Provérbios, nem Salmos, nem Gênesis, nem Apocalipse”.

“Este homem não tem noção do Evangelho em si. Esta pode ser uma das evidências mais claras que já vi da natureza totalmente apóstata da hierarquia romana. E antes que você me ataque: a maioria dos chamados protestantes estão tão errados quanto Francisco”, finalizou.


source
Com informações do Portal Gospel Mais

Anúncios

Deixe uma resposta