No último domingo, 12 de maio, comemorou-se o Dia das Mães e uma reflexão do pastor Renato Vargens sobre o tema gerou irritação em seguidores por conta da afirmação que criadores de animais de estimação (ou pet, como se convencionou chama-los) não são pais de verdade.

Renato Vargens, pastor e escritor, usou as redes sociais no Dia das Mães para ponderar que a maternidade é um assunto que foi distorcido pela cultura atual. Em sua publicação no Instagram, ele afirmou que “essa geração encontra-se adoecida” já que há “mulheres comemorando o dia das mães por se acharem mães de cachorros e gatos”.

Algumas seguidoras se revoltaram, argumentando que a declaração do pastor era antipática: “Amado, tenho 46 anos e nunca casei e nem tenho filhos biológicos. Meus gatinhos são a minha única companhia depois de cristo. Vocês esquecem de ter empatia e que Deus criou os animais e lembrou deles no dilúvio. Desnecessário esse post. Quem quer ter filhos no fim dos tempos? Ai das grávidas”, protestou uma seguidora.

Renato Vargens voltou ao assunto em outra publicação revelando que algumas seguidoras se incomodaram a ponto de enviarem mensagens privadas a ele: “Escrevi que não existem mães de PET. Algumas pessoas ficaram indignadas com a minha afirmação. Uma delas me escreveu em PVT dizendo: ‘Pastor Renato, me perdoe mas prefiro deixar de seguir o senhor. Pastor, me desculpe mas eu prefiro minha cachorrinha do que o ser humano. É um hobby pra mim fazer festinha de aniversário e comprar brinquedos para ela… com lágrimas digo ao senhor, sou mãe de pet porque estou obedecendo a Deus’”.

Em seguida, o pastor reiterou sua constatação: “Essa sociedade adoeceu, inverteu valores, perdeu-se em conceitos errados, abraçou o paganismo. Quanto a mim seguirei firme defendendo que não existe mãe de pet. Afirmar que uma mulher não pode ser mãe de pet, não é falta de amor, e sim bom senso”.

“Essa geração mimada quer reescrever o conceito de maternidade e para tanto, estão usando até mesmo o nome de Deus. Quanto a mim não me dobrarei a essa agenda relativista que considera animais como filhos, demonstrando com isso que desconhece a Bíblia, bem como valores básicos da teologia. As que se consideram mães de pet precisam de ajuda psicológica e em alguns casos psiquiátrica”, acrescentou.

Pastor irrita seguidoras ao afirmar que não existe ‘mãe de pet’: ‘Geração mimada’
Capturas de tela dos comentários na publicação do pastor Renato Vargens


source
Com informações do Portal Gospel Mais

Anúncios

Deixe uma resposta