Operação Huracan teve inicio nesta quinta-feira (23) em todo o estado de São Paulo e vai até esta sexta-feira (24)



Ao todo são 450 policiais envolvidos na operação

A Polícia Militar Ambiental e o Ministério Público deflagraram nesta quinta-feira (23) a Operação Huracan, realizada em todo o estado de São Paulo, focada na prevenção de incêndios florestais e seus impactos na saúde pública. A operação está mobilizando cerca de 450 policiais e segue um planejamento estratégico elaborado para direcionar eficazmente as ações em campo.

A ação, que acontece no período de pré-estiagem, inclui a vistoria de propriedades rurais e a orientação aos proprietários sobre medidas de prevenção, como a manutenção adequada dos aceiros e a correta implementação de planos de prevenção contra incêndios.

As equipes que contam com efetivos dos cinco batalhões da PM ambiental e promotores de Justiça também percorrem trechos de aceiros, margens de rodovias e zonas de unidades de conservação para garantir a proteção das áreas naturais e evitar a propagação de incêndios.

Combate à soltura de balões

A operação também tem o objetivo de combater a fabricação ilegal de balões, uma atividade que apresenta riscos significativos à segurança pública e ao meio ambiente.

Os balões podem causar incêndios em áreas residenciais, industriais e florestais, além de representar perigo para a segurança de aeronaves.

A PM ambiental reforça que fabricar, vender, transportar e soltar balões é crime previsto no artigo 42 da Lei nº 9.605/98. Os envolvidos também podem ser responsabilizados por atentar contra a navegação aérea, conforme o artigo 261 do Código Penal.

A Operação Huracan, cujo nome faz alusão ao deus maia das catástrofes naturais, inclui um componente didático importante, com ações de educação ambiental nas redes sociais para conscientizar a população. “A Operação Huracan representa um esforço significativo para proteger o meio ambiente e a segurança pública, promovendo a prevenção de incêndios e a conscientização da sociedade”, informou a PM ambiental.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

source
Com informações do Governo de São Paulo

Anúncios

Deixe uma resposta