A Rua Casarejos, na Vila Industrial, recebe nesta semana as obras do Programa Nova Mogi de Recuperação Asfáltica. Tiveram início os serviços de sondagem das interferências, com interdição de uma faixa de rolamento. Os trabalhos, realizados pela Prefeitura de Mogi das Cruzes por meio da Secretaria de Infraestrutura Urbana, focam na melhoria dos principais corredores viários da cidade. 

O Nova Mogi também atua em outras frentes no município nesta semana. Na Avenida Prefeito Francisco Ribeiro Nogueira, no trecho inicial da Rodovia Mogi Bertioga, o serviço de aplicação da nova massa asfáltica no sentido bairro-centro terá continuidade. Na Vila Suíssa, a Avenida Ricieri José Marcatto terá os serviços de manutenção de guias e sarjetas ao longo da semana no segundo trecho, próximo à via férrea.  

“A malha asfáltica da cidade é antiga e se as intervenções não forem realizadas, haverá um grande prejuízo nos próximos anos para a mobilidade urbana. Isso porque a vida útil do asfalto é de 8 a 10 anos, e a média de idade das vias da cidade é de mais de 27 anos”, apontou o secretário de Infraestrutura Urbana, Alessandro Silveira. 

A Secretaria de Infraestrutura Urbana lembra que o cronograma dos trabalhos pode sofrer alteração por causa das condições climáticas.

Programa Nova Mogi

O Nova Mogi tem investimento total de R$ 205,9 milhões, somando diferentes convênios e fontes de captação de recursos, incluindo também obras em estradas da cidade, sob responsabilidade do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Ao todo, serão mais de 150 vias atendidas, numa extensão mínima de 130 quilômetros, alcançando 70% dos bairros da cidade. Trata-se do maior programa de recuperação asfáltica já lançado pela Prefeitura de Mogi das Cruzes e a previsão é que os trabalhos se estendam até o segundo semestre de 2024.

Desde o lançamento do Programa, mais de 100 vias já foram beneficiadas, com mais de 97 quilômetros lineares. O foco do Nova Mogi são os grandes corredores viários, com trabalhos já realizados na Estrada Velha de Sabaúna, na rua Ipiranga e em diversas avenidas, como a Japão, a João XXIII, a Francisco Rodrigues Filho, a Francisco Ferreira Lopes e a primeira etapa da Ricieri José Marcatto.
 
Dentre os serviços executados, estão a fresa do asfalto existente (que será usada nas estradas vicinais), escavação, implantação de drenagem profunda, realização de base, sub-base, guias, sarjetas e acessibilidade, assim como a implantação da nova camada asfáltica e da sinalização vertical e horizontal. 

Orientações

Em todos os trechos em manutenção do Programa Nova Mogi é preciso atenção dos condutores – para a execução segura e mais rápida destes serviços, é preciso interditar parcialmente as vias conforme as obras avançam. 

Todos os trechos estarão sinalizados, inclusive com indicação de rotas alternativas – consulte os aplicativos de trânsito para maior comodidade. Os ônibus que cumprem itinerário nestas regiões também adotam rotas alternativas à medida que as interdições forem necessárias.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta