Ricardo Nunes visita Ambulatório “Madre di Misericordia” em seu primeiro dia no Vaticano

0

14/5

Agenda em Roma

Prefeito de São Paulo foi recebido pelo cardeal Konrad Krajewski, na tarde desta terça-feira (14/5); na agenda oficial de Nunes na Itália ainda está a participação na Conferência da Crise Climática à Resiliência Climática

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), foi recebido pelo cardeal Konrad Krajewski, no Vaticano, em visita ao Ambulatório “Madre di Misericordia”, na tarde desta terça-feira (14/5). Esta foi a primeira agenda do emedebista em Roma, onde permanece até quinta-feira (16/5). Na Europa, Nunes ainda participa da Conferência da Crise Climática à Resiliência Climática.

A comitiva do prefeito chegou à Itália, hoje. Além de Nunes, participam da agenda oficial no Vaticano Enrico Misasi, secretário municipal de Relações Institucionais e presidente do Diretório Municipal do MDB de São Paulo; Tomás Covas (PSDB), filho de Bruno Covas, que morreu em maio de 2021 e de quem Nunes foi vice-prefeito; o secretário municipal de Mudanças Climáticas, José Renato Nalini; e Vitor Sampaio, chefe de Gabinete.

Durante à visita ao Ambulatório “Madre di Misericordia”, localizada na Vila del Pelegrino (Elemosineria Apostólica), Nunes também foi acompanhado pelo deputado estadual Tomé Abduch (Republicanos-SP) e por Carlos Eduardo da Cunha Oliveira, ministro-conselheiro do Brasil no Vaticano.

Na oportunidade, o prefeito compartilhou com Krajewski o trabalho social que São Paulo desenvolve em prol dos menos favorecidos e conheceu o projeto colocado em prática pelo Vaticano no resgate a moradores de rua, desde 2015:

“A Esmolaria Apostólica é um Departamento da Santa Fé que exerce caridade para quem mais precisa. Fiquei muito feliz em estar aqui, e muito emocionado por conhecer este trabalho tão valioso. O Vaticano olha para os mais pobres com amor e acolhimento. Nesta estrutura, atuam 80 médicos voluntários, e são realizadas mais de 1,3 mil consultas, mês”, enumerou Nunes.

O emedebista ainda apresentou ao cardeal polonês o trabalho que a maior Prefeitura da América Latina tem desenvolvido, sob a sua gestão, em prol dos mais vulneráveis, com direito ao oferecimento de abrigo, de moradia e de alimentação:

“Temos 27 consultórios de rua em São Paulo, além de um hospital referenciado na cidade somente para atendimento ao morador de rua. Oferecemos acolhimento com médicos, enfermeiros, psicólogos e dentistas. Até prótese para quem está em vulnerabilidade oferecemos. São 25 mil vagas para quem está em situação de rua em São Paulo”, quantificou o chefe do Poder Executivo.

Nunes ainda citou ao religioso o projeto Vila Reencontro, que oferece, em São Paulo, casas para pessoas em situação de rua, em especial para famílias.

Clima
O prefeito de São Paulo permanece em Roma até quinta-feira. Até lá, cumpre diversas agendas no Vaticano, incluindo participação, durante dois dias, na Conferência da Crise Climática à Resiliência Climática.

Um encontro com o papa Francisco está agendada para quinta, logo após a celebração de uma missa, na Basílica de São Pedro, em memória a Bruno Covas.

Anúncios

Deixe uma resposta