Espaço sensorial e de apoio para autistas e suas famílias é o primeiro instalado na sede de um escritório político no Brasil

A Sala Azul de Poá, primeiro espaço sensorial e de apoio para autistas e suas famílias instalado na sede de um escritório político no Brasil, completou um ano de atividade no último dia 13 de maio. Idealizado pelo presidente do Partido Progressistas (PP) no município e pré-candidato a prefeito pela legenda, Saulo Souza, o local recebeu nos últimos 12 meses diversas atividades, como rodas de conversa, terapias em grupo, palestras e acolhimento para crianças e adolescentes com o Transtorno do Espectro Autista (TEA).
Engajado nesta causa, o político teve a ideia de criar o espaço a partir da proximidade e da convivência com o grupo Mães Azuis, que luta há nove anos por mais inclusão, serviços de saúde, terapias, professores auxiliares e outras necessidades que seus filhos apresentam e não encontram o suporte necessário na cidade.
“Entendemos que essas crianças e essas mães precisavam de acolhimento e de inclusão. Então, percebemos como a Sala Azul seria importante para suprir essa necessidade de apoio. Ela se tornou realidade no dia 13 de maio de 2023, sendo instalada dentro do nosso escritório político como um presente de Dia das Mães na ocasião para toda comunidade autista de Poá”, relembrou Saulo Souza.

Clínica-escola
O pré-candidato a prefeito destaca o espaço como um primeiro passo em busca de um projeto maior, que é a instalação de uma clínica-escola especializada no atendimento e no suporte de pessoas com TEA no município. “Nossa sala é uma pequena semente, um pequeno passo de fé, o início de um grande sonho que um dia se tornará realidade, que é a primeira clínica-escola de Poá com atendimento médico especializado e terapias acessíveis para crianças e jovens”, enfatizou.
De acordo com a coordenadora do Mulheres Progressistas em Poá, Flávia Souza, o espaço foi pensado para garantir o bem-estar e a inclusão dos autistas e de suas famílias. “A sala tem elementos que ajudam na regulação das pessoas com TEA, caso elas precisem, e recebe terapias para incentivar a convivência. Nosso escritório também promove a inclusão na prática. Temos dois autistas que trabalham conosco, que são responsáveis por algumas tarefas e assim conseguimos incluí-los em uma rotina, permitindo que aprendam algo novo todos os dias e tenham convício com outras pessoas também.”< /span>
Segundo ela, que também é fisioterapeuta, a inclusão precisa sair do papel. “Ela precisa acontecer na prática, em todos os lugares e todos os dias. Muitas vezes o autista, depois que encerra os estudos, fica em casa isolado e nosso objetivo é justamente o contrário, é trazê-lo para perto da sociedade. Essa relação é importante e necessária para todos os envolvidos”, finalizou.

Apoiador
O presidente estadual e vice-presidente Nacional do PP, o deputado federal Maurício Neves, é apoiador da causa autista. Segundo ele, foi em uma de suas passagens por Poá, quando conheceu o grupo Mães Azul, que decidiu colaborar ainda mais as entidades sociais e garantir políticas públicas para autistas e famílias atípicas.
“Sei da luta das mães de filhos autistas e por isso apresentei o projeto de lei que amplia os direitos das pessoas com transtorno do espectro autista e garante atendimento e assistência integral às pessoas com TEA no SUS”, destacou o parlamentar, que esteve na cidade no ano passado para conhecer a Sala Azul.

Anúncios

Deixe uma resposta