Depois de três anos suspenso, o seguro DPVAT está de volta e com novas
normas e condições

Nesta semana, foi anunciada a retomada do seguro DPVAT, que agora com
novo nome se chama SPVAT (Seguro Obrigatório para Proteção de Vítimas de
Acidentes de Trânsito). A taxa recolhida por esse seguro vai para o
fundo federal de indenização de vítimas de acidentes de trânsito.

Entre os principais benefícios estão os motoboys e motociclistas que
normalmente têm maiores sequelas em acidentes de trânsito. O SPVAT
garante indenização por danos pessoais relativos a acidentes ocorridos
no território nacional em vias públicas urbanas ou rurais, pavimentadas
ou não, causados por veículos automotores de vias terrestres, ou por sua
carga, a pessoas transportadas ou não, bem como a seus beneficiários ou
dependentes.

Quanto custará o seguro aos condutores?

Antes o DPVAT (Danos Pessoais por Veículos Automotores Terrestre)
custava R$5,23 para motoristas de automóveis e R$12,30 para
motociclistas. Já a indenização chegava a até R$13.500 em casos de morte
ou invalidez permanente causadas por acidentes de trânsito.

Os valores sofreram alterações para cobrir indenizações retroativas a
novembro de 2023, quando a Caixa Econômica Federal parou de pagar as
indenizações. O novo valor pode chegar até R$60 e será incluído no
licenciamento 2024, como era feito até 2020.  Assim, todos os
proprietários pagarão o seguro e o Licenciamento em um único boleto.

Quanto custará a multa do SPVAT?

Antes o valor da multa era de R$195,23 e rendia pontos na CNH. A falta
de pagamento do SPVAT não terá custos extras, mas impedirá o
Licenciamento 2024, anual e obrigatório, a transferência de propriedade
e a baixa de registro nos Detrans.

O que mais o DPVAT cobre?

O seguro paga despesas com serviços funerários, reabilitação
profissional de acidentados que sofram invalidez parcial, despesas
médicas decorrentes de acidentes de trânsito, sessões de fisioterapia e
equipamentos ortopédicos.
Para receber a indenização, o motorista ou pedestre deverá apresentar
provas do acidente e de suas consequências.

Zignet facilita o pagamento de débitos veiculares

A Zignet é uma plataforma que facilita o pagamento de débitos
veiculares. “Seja pelo site da empresa ou pelo aplicativo, o usuário tem
as opções para escolher a que melhor opção de parcelamento que se
encaixa em sua realidade. Tudo de forma rápida e muito segura”, conta o
sócio fundador da Zignet, Paulo Loffreda.

Na instituição de pagamentos, seja pelo site ou pelo aplicativo ZigAuto,
o usuário pode optar por um parcelamento em até 12 vezes no cartão de
crédito de seus débitos veiculares, flexibilizando assim o pagamento das
dívidas.

Sobre Zignet:

A Zignet é uma Instituição de Pagamento que surgiu para facilitar e
inovar a forma de recebimento de contas, à vista ou parceladas, por meio
de cartões ou outras modalidades de pagamentos eletrônicos. Além de
oferecer os serviços tradicionais de recebimento de cartões, as
maquininhas Zignet também têm como diferencial parcelar em até 12 vezes,
no cartão de crédito, boletos e contas emitidos por empresas públicas e
privadas. Atendimento personalizado, tecnologia de ponta e o melhor
custo-benefício são vantagens que a Zignet disponibiliza aos seus
clientes, oferecendo maior agilidade e segurança nas transações de
pagamentos. A Zignet é credenciada pela Secretaria Nacional de Trânsito
(SENATRAN) para parcelamento de débitos de veículos em todo o território
nacional.

Foto:Arek Socha/Pixabay

Anúncios

Deixe uma resposta