A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o maior parlamento estadual da América Latina, sediou, na noite desta quinta-feira (23), uma Sessão Solene para celebrar os 150 anos do maior tribunal do mundo em volume de processos, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Os números do TJ-SP falam por si só. Hoje, o Judiciário paulista é formado por 360 desembargadores, 2500 magistrados e 40 mil servidores espalhados em 320 comarcas. São mais de 20 milhões de processos em andamento, o que representa 27% de todo o movimento judiciário brasileiro.

História e modernidade

O evento festivo foi promovido pelo presidente da Alesp, André do Prado (PL), que destacou a liderança do TJ-SP na modernização do sistema judiciário para torná-lo mais acessível e eficiente. Ao longo desses 150 anos, o Tribunal de Justiça de São Paulo criou iniciativas e programas que não só melhoraram a qualidade da Justiça, mas aprimoraram o Poder Judiciário e o aproximaram da nossa população”, salientou.

Representando o governador Tarcísio de Freitas, o secretário estadual de Justiça e Cidadania, Fábio Prieto, citou a participação importante do TJ em dois momentos marcantes da história: no Movimento Abolicionista no Brasil e na Revolução Constitucionalista de 1932. “Esses episódios, entre muitos outros, demonstram a grandeza, a importância e a relevância que esse Tribunal tem para o povo paulista e brasileiro”, afirmou.

Confira mais imagens do evento:

Colar de Honra

Durante a solenidade, o atual presidente do Judiciário Paulista, o desembargador Fernando Antônio Torres Garcia, recebeu o Colar de Honra ao Mérito Legislativo, a maior honraria concedida pela Assembleia Legislativa.

Em seu discurso, Torres Garcia destacou os números e enalteceu o trabalho do Judiciário Paulista. Também fez questão de indicar os próximos passos do Tribunal na direção da digitalização de procedimentos, da introdução de julgamentos virtuais e do uso da inteligência artificial para dar mais celeridade aos trabalhos.

Agradeço à Alesp, na pessoa do presidente André do Prado, a outorga da maior honraria concedida pelo Parlamento Paulista. Não em meu nome, mas ao Tribunal de São Paulo, o legítimo e verdadeiro homenageado desta noite”, disse.

A celebração contou também com uma homenagem aos desembargadores e ex-presidentes do TJ-SP: Ricardo Mair Anafe, Geraldo Francisco Pinheiro Franco, Paulo Dimas DeBellis Mascaretti, José Renato Nalini, Ivan Ricardo Garisio Sartori e Roberto Antonio Vallim Bellocchi. Todos receberam uma réplica do Monumento às Bandeiras, do escultor Victor Brecheret.

Três poderes

A celebração dos 150 anos do Tribunal de Justiça de São Paulo reuniu membros e representantes do Executivo, do Legislativo e do Judiciário. Entre os participantes, estiveram o procurador-geral de Justiça de São Paulo, Paulo Sérgio de Oliveira e Costa, a presidente da OAB-SP, Patrícia Vanzolini, o secretário municipal de Justiça da cidade de São Paulo, Fernando José da Costa, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, Silmar Fernandes, o vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, Luís Antonio Johonsom di Salvo, o vice-presidente do TJ, Artur César Beretta da Silveira, o corregedor-geral de justiça, Francisco Eduardo Loureiro,e o presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Renato Martins Costa.

Assista ao evento, na íntegra, na transmissão feita pela TV Alesp:

Anúncios

Deixe uma resposta